FANDOM


Em 1823, John Aquila Brown publicou Even Tide Gentile Times que os "sete tempos" de Daniel 4 foram proféticos de 2.520 anos a partir do 1.º ano de Nabucodonosor II, em 604 AEC, e terminavam em 1917 EC. (Even Tide Gentile Times, Vol. I, Londres, 1823) Ele não relacionou com tal data os "tempos dos gentios". (Lucas 21:24) Como seu cumprimento se situa quase um século à frente, não terá a mesma popularidade das ideias de Miller. Mais tarde, Nelson Barbour se servirá destes mesmos cálculos.

Em 1830, Miller acreditava que uma série de profecias de Daniel apontava para 1843, e assim conclui que o fim dos "sete tempos" de Daniel Cap. 4 também terminavam em 1843. Para fazer isso, afirmou que começara quando Rei Manassés foi levado pelos assírios como prisioneiro para a Babilónia, em 677 AEC. O Tempo do Fim é ajustado para o ano de 1844 EC. Cálcula que o fim seria em 22 de outubro, se corresponder com o dia 10 do sétimo mês judaico, o Dia da Expiação para o ano de 1844. Quando 1844 provou ser falsa profecia, os cálculos foram revistos por Barbour, e posteriormente, com Russell. A data de início foi transferida para a 606 AEC e a data de término para 1914 EC.

Resumidamente, os cálculos usados por Barbour e adotados por Russell, baseavam-se nas seguintes condições:

  • Os "sete tempos" de Daniel 4:16, 32 representam 7 anos ou 2.520 dias. No cumprimento profético maior, cada dia equivale a um ano de 360 dias, temos assim 2.520 anos. (Números 14:34; Levítico 25:8; Ezequiel 4:6)
  • Os "tempos dos gentios" de Lucas 21:24 correspondem aos sete tempos de Daniel 4:16, 32.
  • O 1.º ano de Ciro II foi em 536 AEC.
  • A duração do Exílio dos judeus em Babilónia foi de 70 anos. Somando 70 anos a 536 AEC temos 606 AEC.
  • Os 2.520 anos, contados a partir de 606 AEC, levam a 1914 EC como o fim dos "tempos dos gentios".

Em 1943, ajustou a data da destruição de Jerusalém e seu Templo do outono de 606 AEC para 607 AEC. A data para a reconstrução do altar por Zorobabel, 70 anos após outubro de 607 AEC agora é outubro de 537 AEC, uma data correta. Em 1944, a Sociedade Torre de Vigia afirmou já ter explicado a mudança do ano da destruição de Jerusalém. (Está Próximo o Reino, 1944, português em 1953, pág. 171) Na verdade, o livro não deu qualquer explicação.

O ano de 607 AEC para a destruição de Jerusalém e seu Templo por Nabucodonosor II e o início da contagem do fim dos "tempos dos gentios" a partir do mês do assassinato de Gedalias, está históricamente errado.

II Reis 25:8; Jeremias 52:12 —> Jerusalém destruída no 19.º ano —> Escritor em Judá. Jeremias 52:28-30 —> Destruição de Jerusalém no 18.º ano —> Escritor em Babilónia. II Reis 24:12 —> Deportação de Joaquim no 8.º ano —> Escritor em Judá. Jeremias 52:28-30 —> Deportação de Joaquim no 7.º ano —> Escritor em Babilónia. Jeremias não escreveu as palavras contidas em Jeremias 52:28-30.

Saiba Mais Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória