Wikia

Enciclopédia das Testemunhas de Jeová

Ancião

Comentários0
438 pages em
Este wiki

Ancião ou Presbítero, do gr. presbyteroi pelo lat. presbytèru, significa "homem mais velho", "sénior". Não se aplica apenas a uma pessoa idosa, mas com mais idade, mais experiente com madureza. A palavra hebraica equivalente para presbítero é zaqen. Identificava os líderes do Antigo Israel, quer a nível de uma cidade, duma tribo ou a nível supra tribal.

No Cristianismo do I século, os presbíteros eram dirigentes de uma igreja (comunidade) local e tinham o cargo de superintendência. São também chamados de pastores e instrutores. (Atos 20:17, 28; I Pedro 5:2-3; Tito 1:5-7; I Timóteo 3:1-7)

No II século, os teólogos católicos entenderam que o presbyteroi (vertido por presbítero ou ancião) e episkopoi (vertido por bispo ou superintendente), seriam dois cargos religiosos distintos. Cada igreja local teria um único presbítero, em vez de um Presbitério. O termo episkopoi é alguém que é vigilante sobre algo ou alguma coisa. É quem zela pela doutrina correta e disciplina religiosa e que preside o Presbítério. Não devem ser usados como títulos religiosos.

Seus requisitos

Anciãos cristãos no I século

Na liderança da Igreja Cristã do I século estavam os Apóstolos de Cristo (com autoridade apostólica), seguidos dos profetas (com dom de profecia) e presbíteros (anciãos) de Jerusalém. Atos 13:1-3 menciona por nome dos Anciãos de Antioquia da Síria. Estes ordenaram por imposição das mãos e em oração, dois de seus pares, Saulo de Tarso (depois chamado de Paulo, já designado Apóstolo) e Barnabé, como missionários cristãos. Eles, por sua vez, designavam anciãos nas congregações locais e tinham jurisdição sobre elas. (Atos 14:23)

Paulo na sua carta à igreja de Filipos (Filipenses 1:1) citou em conjunto os superintendentes (sinónimo de presbíteros, o cargo dos presbíteros) e os servos ministeriais (diáconos) - seus ministros ajudantes. Paulo chamou os Anciãos de Éfeso (Ásia Menor) de superintendentes. Tito, presbítero missionário, foi enviado por Paulo à Ilha de Creta, para corrigir "as coisas defeituosas" nas igrejas e fizesse designações de anciãos (superintendentes) numa cidade após outra. (Atos 20:17, 28; Tito 1:5)

Corpo de Anciãos

Cada congregação local das Testemunhas de Jeová é governada por uma comissão de anciãos (o mesmo que Presbitério, gr. presbytérion) chamado de Corpo de Anciãos, com uma função deliberativa. Todos têm a mesma autoridade, apesar de nem todos terem a mesma experiência. Normalmente, tem uma reunião anual e uma após cada visita do Superintendente do Circuito, e reuniões extraordinárias sempre que necessárias, para cuidar de assuntos da congregação.

Regra geral, o Ancião congregacional mais experiente serve como Coordenador do Corpo de Anciãos, presidindo as reuniões do Corpo de Anciãos e da Comissão de Serviço da congregação. [ Até 2008, era chamado de Superintendente Presidente. ] Este Ancião não possuí mais autoridade do que os restantes anciãos congregacionais. Se um ex Superintendentes viajante for designado a servir na congregação, ele tem preferência para servir como Coordenador do Corpo de Anciãos.

Comissão de Serviço

A Comissão de Serviço da Congregação, com uma função executiva, é formada pelos Anciãos que ocupam o cargo de Coordenador do Corpo de Anciãos, de Secretário e de Superintendente do Serviço. O Corpo de Anciãos delega na Comissão de Serviço a execução de tarefas rotineiras ou que exigem uma atenção imediata. Está subordinada ao Corpo de Anciãos e as orientações recebidas do Corpo Governante, através das cartas do Escritório de Filial e das instruções do Superintendente do Circuito.

São responsabilidades de todos os Anciãos presidir nas reuniões congregacionais e ensinar na congregação, tomar dianteira no trabalho de proselitismo, fazer visitas de pastoreio aos membros da congregação, visando aconselhar, exortar e encorajar publicadores individuais e/ou suas famílias, e numa Comissão Judicativa, julgar assuntos relacionados com transgressões religiosas e de normas organizacionais dum batizado ou publicador não batizado.

Treinamento dos Anciãos

Desde 1959, todos os Anciãos congregacionais recebem treinamento continuo na Escola do Ministério do Reino (EMR). Em dezembro de 2009, foi criada uma escola adicional - a Escola para Anciãos Congregacionais (EAC) - visando a sua sólida doutrinação.

Cada ancião designado recebe um exemplar do manual Pastoreiem o rebanho de Deus (2010), para saber como deve cuidar das suas responsabilidades. O manual é reservado somente ao uso dos Anciãos, ordenando a sua devolução caso deixe de servir nessa qualidade. É desaconselhado ter partes do manual armazenados num computador pessoal. Seu conteúdo deve ser mantido confidencial, protegido pelo Segredo Religioso. Contem um resumo condensado de instruções organizacionais com referências a cartas com orientações e esclarecimentos em vigor e a publicações da Torre de Vigia.

Nenhum ancião congregacional é remunerado ou recebe qualquer compensação monetária, pelas muitas horas dedicadas às suas tarefas. Podem ter ainda responsabilidades adicionais (por exemplo, fazer voluntariado em projetos de construção de Salões, serem diretores na Associação Jurídica regional, membros das comissões regionais de Construção, de Ligação com Hospitais, membros da Comissão de Congresso, do Salão de Assembleia, de Ajuda Humanitária, etc. ...). Os membros da congregação mostram profundo respeito, estima pessoal e sujeição voluntária aos anciãos.

Designação e remoção

Duas vezes por ano, desde setembro de 1972, cada Corpo de Anciãos reúne-se com o Superintendente do Circuito para considerar a recomendação de homens batizados exemplares e habilitados, para serem designados Servos ministeriais [ a idade mínima é 19 anos ] ou Servos ministeriais habilitados para serem designados Anciãos (superintendentes) na congregação [ a idade mínima é 25 anos ]. A consideração é iniciada e concluída com oração. Durante a reunião, analisam se os candidatos em consideração preenchem satisfatoriamente as qualificações pré-estabelecidas na Bíblia. (I Timóteo 3:2-7, 11; Tito 1:5-9; I Pedro 5:2-4; Atos 20:28; I Coríntios 12:28-30; Efésios 3:11-13)

Desde 1 de setembro de 2014, na prática, quem designa os Anciãos nas congregações das Testemunhas de Jeová? É o Superintendente do Circuito que considera as recomendações feitas e toma uma decisão, seguindo as instruções da Escritório da Filial. Antes era uma responsabilidade do Escritório da Filial, ou seja, da principal entidade jurídica usada pela religião no país. (CCTJs de 22/4/2014; veja A Sentinela de 15/11/2014, pág. 28-29)

Nenhum dos homens visados deve ter conhecimento prévio de que foi recomendado. Todo o processo têm de ser confidencial. Depois, o visado será informado da designação por carta, entrando em vigor caso aceite a designação. Nesse caso, será feito um breve anúncio à congregação local e listado. Servirá nessa qualidade enquanto estiver à altura dos requisitos, não tem necessidade de resignar por motivo de doença prolongada ou limitações físicas devido a idade avançada. (Organizados para fazer a vontade de Deus, 2005, pág. 39; A Sentinela de 15/8/2008 pág. 20) Somente para continuar servindo como Coordenador do Corpo de Anciãos, desde setembro de 2014, foi imposto o limite de 80 anos. (CCTJs de 1/6/2014)

Se divergir das orientações do Corpo Governante, se ficar desqualificado em um dos requisitos exigidos ou transgredir leis religiosas e políticas internas, deve pedir a resignação do cargo. Pode ser desassociado, se não demonstrar genuíno arrependimento. Mesmo após terem recuperado a sua boa reputação [ na congregação e na comunidade ], poderá aguardar vários anos antes de voltar a ter um cargo na congregação, e dependendo da natureza da transgressão e da sua gravidade, se é que voltar a ser designado.

Anciãos Ungidos

No I século EC, o apóstolo Paulo disse aos Anciãos de Éfeso que “o Espírito santo vos designou superintendentes para pastorear a congregação de Deus, que ele comprou com o sangue do seu próprio Filho.” (Atos 20:28) Na TNM não diz "ungiu". Precisa de ter o Espírito santo operando em sua vida. (Gálatas 5:22-23) Na Igreja Cristã do I Século, o Espírito santo estava envolvido no processo de designação de Anciãos ou Servos ministeriais, na sua nomeação oficial e consagração.

Quando terminou a Unção de novas Testemunhas? "A Bíblia não dá uma resposta precisa a essa pergunta. Essa chamada começou em 33 EC, estendendo-se até os tempos modernos. Depois de 1935, a obra de fazer discípulos passou a se concentrar no ajuntamento da grande multidão. Alguns que se batizaram depois de 1935 receberam o Espírito santo o testemunho de que têm a esperança celestial, de modo que não podemos especificar uma data para o fim dessa chamada." (A Sentinela de 1/5/2007 pág. 30-1)

Saiba Mais

Ligações Externas

Rede da Wikia

Wiki Aleatória