FANDOM


w86 15/3 pp. 15-20 Não dê margem ao Diabo!

“Não se ponha o sol enquanto estais encolerizados, nem deis margem ao Diabo.” — EFÉSIOS 4:26, 27.

UM ANIMAL feroz anda solto à procura de presa. Tem o desejo insaciável de devorar cristãos. Pedro advertiu: “Mantende os vossos sentidos, sede vigilantes. Vosso adversário, o Diabo, anda em volta como leão que ruge, procurando a quem devorar. Mas, tomai vossa posição contra ele, sólidos na fé . . . Porém, depois de terdes sofrido por um pouco, o próprio Deus de toda a benignidade imerecida . . . vos fará firmes, ele vos fará fortes.” — 1 Pedro 5:8-10.

2 Podemos estar certos de que o Diabo e seus agentes, tanto demoníacos como humanos, estão prontos para explorar qualquer atormentadora dúvida, qualquer falha séria na personalidade e qualquer negligência da nossa parte quanto a nos mantermos espiritualmente fortes na fé. Mas a Palavra de Jeová nos assegura que o Diabo não nos devorará, se adotarmos uma posição firme contra ele. (Tiago 4:7) Por exemplo, ninguém é vítima da apostasia porque isso simplesmente não pôde ser evitado. Ninguém é predestinado a abandonar a fé. O que está envolvido é a motivação do coração. É verdade que João disse que alguns “saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos”. (1 João 2:19) Mas isso aconteceu porque, ou escolheram a apostasia, ou logo de começo entraram na organização de Jeová com má motivação. Judas Iscariotes tinha um bom coração quando foi chamado para ser um dos 12 apóstolos, mas o Diabo aproveitou a fraqueza de Judas, a ganância. Mesmo já antes da noite em que este traiu Jesus, “o Diabo já [havia] posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que o traísse”. — João 13:2.

3 A pessoa se torna má porque deixa que seu próprio raciocínio egoísta, suas próprias ambições e desejos, e os companheiros e o ambiente que escolhe, moldem sua maneira de pensar e determinem a direção que sua vontade toma. Paulo mencionou alguns que ‘uma vez foram esclarecidos, provaram a dádiva celestial gratuita, mas se afastaram’. (Hebreus 6:4-6) Se não estivermos continuamente de guarda, o Diabo, por meio de sua astuta propaganda, pode tornar nosso coração receptivo ao modo de pensar apóstata. Mas como é que o Diabo, na realidade, escolhe a pessoa como possível vítima da apostasia?

4 Atitudes comuns que Satanás procura são a amargura, o ressentimento e ser crítico. Tais sentimentos podem tornar-se tão fortes, que sobra muito pouco espaço para o amor e o apreço. Pode ser que algum problema não solucionado fermente, fazendo a pessoa sentir-se irada e justificada a afastar-se de reuniões cristãs vitais. Se continuar irada por um longo período, ela ‘dá margem ao Diabo’. (Efésios 4:27) A pessoa perturbada só enxerga as fraquezas de seu irmão, em vez de perdoar-lhe “setenta e sete vezes”, e ela deixa de aproveitar as circunstâncias provadoras como oportunidades para aperfeiçoar as qualidades cristãs. (Mateus 18:22) Neste estado mental, caso alguém venha e sugira que a organização de Jeová é opressiva ou restritiva, ou mesmo está errada em certos ensinos vitais, o coração do cristão amargurado pode tornar-se receptivo a tais alegações infundadas. Portanto, quão necessário é evitar a amargura e o ressentimento! Não deixe o sol pôr-se enquanto está irado. Antes, deixe que o amor tenha plena expressão na sua vida!

5 Quais são outras condições do coração e da mente que o Diabo está procurando? Ora, o orgulho, o convencimento, o ressentimento por não se receber o destaque a que se acha ter direito. Todas estas coisas são armadilhas usadas pelo Diabo. (Romanos 12:3) Se você for aconselhado ou mesmo repreendido por alguma prática ou atitude errada, esta também poderá mostrar-se uma ocasião ideal para o Diabo induzi-lo a se perguntar se você está na organização certa. Portanto, continue humilde. Contente-se a comportar-se qual “menor”. Não deixe que o orgulho ou o convencimento o façam cair da posição sólida na fé. — Lucas 9:48; 1 Pedro 5:9.

6 A impaciência é outra coisa que o Diabo procura. Às vezes talvez achemos que deveria haver algumas mudanças; queremos uma ação rápida, respostas imediatas. ‘Este problema tem de ser resolvido agora mesmo, senão eu desisto. Tenho de ter agora mesmo a resposta a esta pergunta ou não vou continuar. O Armagedom e o novo sistema já por anos “são iminentes”. Já estou cansado de esperar.’ Pode estar certo de que o Diabo está pronto para lançar sementes de dúvida e de revolta em tais campos de impaciência. Precisa-se de perseverança e fé. — Hebreus 10:36, 39.

7 Tiago disse: “A perseverança tenha a sua obra completa, para que sejais completos e sãos em todos os sentidos, não vos faltando nada. Portanto, se alguém de vos tiver falta de sabedoria, persista ele em pedi-la a Deus, pois ele dá generosamente a todos, e sem censurar; e ser-lhe-á dada. Mas, persista ele em pedir com fé, em nada duvidando, pois quem duvida é semelhante a uma onda do mar, impelida pelo vento e agitada. De fato, não suponha tal homem que há de receber algo de Jeová; ele é homem indeciso, instável em todos os seus caminhos.” (Tiago 1:4-8) Não permita que o Diabo o torne candidato à apostasia porque você ficou exigentemente impaciente, duvidando das promessas de Deus! Seja paciente, seja grato. Espere por Jeová. — Salmo 42:5.

8 Que mais usa o Diabo na tentativa de afastar-nos? Não tem sempre tentado instigar a rebelião, tornar os servos de Jeová críticos dos que tomam a dianteira? ‘Os anciãos simplesmente não entendem isso. São críticos demais, exigentes demais’, talvez digam alguns. Alguém poderia ir mais longe e afirmar que o Corpo Governante das Testemunhas de Jeová ou outros irmãos responsáveis interferem na liberdade de consciência e no “direito” da pessoa, de interpretar as Escrituras. Mas, lembre-se das palavras humildes de José: “Não pertencem a Deus as interpretações?” (Gênesis 40:8) E não predisse Jesus que, nestes dias finais, se incumbiria uma organização de ungidos, “o escravo fiel e discreto”, de prover alimento espiritual no tempo apropriado? (Mateus 24:45-47) Acautele-se dos que procuram apresentar suas próprias opiniões contrárias. Acautele-se também dos que querem livrar-se de todas as restrições ou que prometem liberdade, afirmando que as Testemunhas de Jeová são escravos! Pedro disse a respeito dos falsos instrutores: “Embora lhes prometam liberdade, eles mesmos existem como escravos da corrupção. Pois todo aquele que é vencido por outro é escravizado por este.” — 2 Pedro 2:1, 19.

9 Qual é muitas vezes o motivo daqueles que criticam a Sociedade ou os que tomam a dianteira? Não é o caso de que, amiúde, alguma aplicação dum texto os afeta pessoalmente? Em vez de se ajustarem à sã doutrina e orientação, querem que a organização mude. Ilustremos isso com alguns exemplos:

10 Certo irmão insiste em usar estilos extremos de roupa e de se arrumar. Os anciãos acham que ele não dá bom exemplo e não lhe concedem certos privilégios, tais como subir à tribuna para dar instrução. Ele fica ressentido, afirmando que os outros procuram tirar-lhe sua liberdade cristã. Mas, o que há por detrás de tal raciocínio? Não costuma ser o orgulho, uma atitude independente, ou o desejo um tanto infantil de fazer o que bem entende? Embora isso possa parecer uma coisa pequena, a pessoa que raciocina assim pode ‘dar margem ao Diabo’. Mas o amor e a humildade farão com que nos vistamos e arrumemos de modo modesto e aceitável. Devemos querer fazer tudo para a promoção das boas novas e não para agradar a nós mesmos. — Romanos 15:1, 2; 1 Coríntios 10:23, 24.

11 Tomemos outro exemplo. Ocasionalmente, você talvez ouça alguém questionar que a proibição bíblica contra comer sangue realmente se aplique às transfusões. Mas o que há por detrás de tal raciocínio? Será que é o medo — o medo de possivelmente perder a vida atual ou a vida dum ente querido? Desvanece-se a esperança da ressurreição? Os cristãos fiéis não transigem com respeito à lei de Deus, nem procuram modos para atenuá-la. Abster-se do sangue na nutrição do corpo é tão necessário como abster-se da fornicação e da idolatria, que são todos condenados no mesmo decreto dos apóstolos e anciãos de Jerusalém, orientado pelo espírito. — Atos 15:19, 20, 28, 29.

12 Alguns dos que têm atitude crítica afirmam que a organização de Jeová é estrita demais na questão de cortar os contatos sociais com pessoas desassociadas. (2 João 10, 11) Mas, por que acham isso tais críticos? Será que têm vínculos familiares íntimos ou uma lealdade errônea a um amigo, que eles colocam à frente da lealdade a Jeová, e às Suas normas e aos Seus requisitos? Deve considerar também que continuar a manter contatos sociais com uma pessoa expulsa, mesmo que seja alguém tão íntimo como um parente, pode levar o errante a concluir que seu proceder não é tão sério assim, e isso para maior prejuízo dele. Entretanto, refrear-se de tal associação pode criar em tal pessoa o almejo daquilo que perdeu e o desejo de recuperá-lo. O modo de proceder de Jeová é sempre o melhor, e é para a nossa própria proteção. — Provérbios 3:5.

13 Ainda outro talvez afirme incorretamente que as Escrituras não apóiam a pregação pública de casa em casa. Mas, dá-se isso porque ele já não gosta desta importante obra e está procurando uma desculpa para se esquivar dela? O amor a Deus e ao próximo devem motivar-nos a compreender a urgência desta obra salvadora de vidas. Novamente, há necessidade de perseverança. O apóstolo Paulo falou sobre a sua própria perseverança em ‘dar cabalmente testemunho, tanto a judeus como a gregos’, ao passo que ensinava publicamente e de casa em casa. (Atos 20:18-21) Em vez de nos queixarmos, não deveríamos lealmente seguir o belo exemplo dele? Veja os milhares de pessoas que foram ajuntadas ao “um só rebanho”, por causa da bênção de Jeová sobre a obra de casa em casa! (João 10:16) E não se esqueça dos excelentes benefícios recebidos em matéria de treinamento e disciplina, de fortalecimento da fé, por irmos de porta em porta para contatar pessoas com as boas novas. — Veja Atos 5:42; 1 Timóteo 4:16.

14 Por fim, poderíamos considerar o que a Sociedade publicou no passado sobre a cronologia. Alguns opositores afirmam que as Testemunhas de Jeová são falsos profetas. Esses opositores dizem que se fixaram datas, mas que nada aconteceu. Novamente perguntamos: Qual é o motivo de tais críticas? Estão incentivando a vigilância por parte do povo de Deus, ou estão, em vez disso, procurando justificar-se por recaírem numa inatividade sonolenta? (1 Tessalonicenses 5:4-9) Mais importante ainda: O que fará você ao ouvir tal crítica? Quando alguém questiona que estejamos vivendo “nos últimos dias” deste sistema, ou talvez tenha a idéia de que Deus é tão misericordioso, que certamente não causará a morte de tantos milhões de pessoas durante a “grande tribulação”, então tal pessoa já preparou seu coração para escutar tal crítica. — 2 Timóteo 3:1; Mateus 24:21.

15 Sim, o povo de Jeová, de vez em quando, teve de revisar expectativas. Por causa de nossa ansiedade, esperávamos o novo sistema mais cedo do que consta no cronograma de Jeová. Mas, demonstramos nossa fé na Palavra de Deus e nas suas promessas seguras por proclamar a sua mensagem a outros. Além disso, a necessidade de revisarmos um pouco nosso entendimento não nos torna falsos profetas, nem muda o fato de que estamos vivendo “nos últimos dias”, presenciando em breve a “grande tribulação”, que preparará o caminho para o Paraíso terrestre. Quão tolo é adotar a atitude de que as expectativas que precisam dum ajuste lancem dúvida sobre todo o conjunto da verdade! É clara a evidência de que Jeová tem usado e continua a usar a sua única organização, com o “escravo fiel e discreto” tomando a dianteira. Portanto, pensamos assim como Pedro, que disse: “Senhor, para quem havemos de ir? Tu tens declarações de vida eterna.” − João 6:68.

16 Somente no paraíso espiritual, entre as Testemunhas de Jeová, podemos encontrar o amor abnegado que Jesus disse identificaria os seus verdadeiros discípulos. (João 13:34, 35) Os falsos profetas, pelos seus maus frutos, são expostos como tais. Mas Jesus indicou que as árvores boas seriam identificadas pelos seus frutos excelentes. (Mateus 7:15-20) E que frutos excelentes nós temos no paraíso espiritual! Quase que em cada país há espantosos aumentos. Mais de 3.000.000 de súditos felizes do Reino de Deus, em todo o globo, são prova viva de que Jeová tem um povo na terra.

17 As Testemunhas de Jeová, por serem ensinadas por Deus, realmente produzem na sua vida os frutos do cristianismo. (Isaías 54:13) Só os do povo de Jeová se libertaram completamente das superstições babilônicas. Só eles têm uma organização que acata plenamente o que a Palavra de Deus tem a dizer sobre a imoralidade sexual, os abortos, a embriaguez, o furto, a idolatria, o preconceito racial, e sobre outros empenhos e práticas do mundo. E somente eles obedecem à ordem de pregar as boas novas do Reino de Jeová. (Mateus 24:14) A própria Palavra de Deus inquestionavelmente aponta para as Testemunhas de Jeová como o único povo organizado que tem a bênção dele!


18 Sim, estamos certos de que, para todos os que fiel e lealmente perseveram no caminho cristão, a verdade de Jeová ainda é bela e satisfatória — agora ainda mais do que quando a ouviram pela primeira vez. Portanto, decida no seu coração nunca nem mesmo tocar no veneno que os apóstatas querem que absorva. Acate as ordens sábias, mas firmes, de Jeová, de evitar completamente os que querem enganá-lo, desencaminhá-lo e desviá-lo para os caminhos da morte. Se amarmos a Jeová de todo o coração, alma e mente, ao passo que amamos o nosso próximo como a nós mesmos, não daremos margem para a penetração do pensamento apóstata. (Mateus 22:37-39) Não ‘daremos margem ao Diabo’ e não teremos nenhum desejo de procurar outra coisa. Não seremos ‘depressa demovidos de nossa razão’ por algum ensino falsificado. — 2 Tessalonicenses 2:1, 2.


19 Apreciemos sempre nosso privilégio de estar no paraíso espiritual de Jeová, em que usufruímos tantas ricas bênçãos. Sabemos quem se apega fielmente às declarações de vida eterna. Portanto, permaneça intimamente associado com eles, sabendo que são nossos genuínos e leais irmãos e irmãs na fé. Continuemos a ter a mesma alegria e satisfação que tivemos quando ficamos sabendo da verdade, com a certeza de receber o grandioso prêmio da vida eterna no novo sistema de coisas de Jeová. Conforme Paulo disse tão acertadamente: “Nenhum homem vos prive do prêmio”! — Colossenses 2:18.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória