FANDOM


A Sociedade Torre de Vigia de Bíblias & Tratados (dos EUA), principal entidade jurídica usada pelas Testemunhas de Jeová, atualmente possui 96 Escritórios de Filial. Cada um têm uma Comissão da Filial. Estão organizadas em Zonas Internacionais. Desde janeiro de 1956, recebem a visita anual do Representante da Sede Mundial. Cada membro da Comissão da Filial é designado pelo Corpo Governante e representando-o no território na sua jurisdição. Supervisiona do trabalho realizado no Escritório da Filial, nos seus complexos gráficos, as atividades das congregações e Circuitos e a realização da obra proselitismo da Torre de Vigia.

Seus membros recebem orientações através das publicações da Torre de Vigia, no manual Organização da Filial e nas Cartas da Sociedade - com instruções gerais e especificas. O manual Vivendo juntos em União dá orientações básicas em conexão com regime da Família de Betel e dos Lares missionários. Seus membros cursam a E scola para Membros da Comissão da Filial. (Organização da Filial, 2003, cap. 28, em inglês)

A partir de fevereiro de 1976, cada cada Escritório da Filial deixou de ter supervisionada por um Superintendente de Filial, auxiliado por um Superintendente ajudante. A supervisão passou a ser feita por uma comissão de anciãos qualificados - a Comissão de Filial. Para os treinar programou-se um curso de 5 semanas, no Betel de Brooklyn, entre dezembro de 1977 até 1980.

Composição da Comissão

Nas filiais pequenas, pode ser suficiente que a Comissão da Filial tenha 3 membros. Nas grandes filiais em que outros fatores estão envolvidos, como a operações de impressão, extensos territórios ou uma variedade de idiomas, é aconselhável que a designação de mais membros. Pode ser necessário que a Comissão da Filial recomende ao Corpo Governante que outros anciãos seniores da Família de Betel possam servir como superintendente do Lar de Betel, superintendente da Gráfica, superintendente do Escritório ou tesoureiro da principal associação jurídica. Uma comissão com 5 ou mais membros, dá oportunidade para mais membros estarem familiarizados com o funcionamento de um determinado departamento da Filial [ por exemplo, departamentos do Serviço, de Correspondência, de Congressos, da Gráfica, de Expedição, de Audio e Vídeo, do Serviço de Tradução, de Construção de Salões, do Serviço de Informações Hospitalares, de Informação Pública, ... ]. É desejável que um ou mais membros da Comissão da Filial sejam cidadãos do país. No entanto, as qualificações religiosas são de maior importância. (Organização da Filial, 2003, Cap. 2 § 35-9, em inglês)

Coordenador da Comissão

Cada Comissão da Filial têm um ancião que serve por tempo indeterminado como Coordenador da Comissão. Ele é responsável pela coordenação da rotina diária da Filial e por fazer cumprir as decisões da Comissão da Filial e do Corpo Governante. Ele é responsável por enviar relatórios para o Corpo Governante e manter a Comissão informada de todas as comunicações recebidas do Corpo Governante e de quaisquer assuntos relativos a Filial. Deve manter um registo de cada reunião da Comissão com a indicação da data da reunião, os membros presentes, os principais pontos considerados e as decisões tomadas. (Organização da Filial, 2003, Cap. 2 § 40, em inglês)

Em pequenas filiais, o Coordenador da Comissão pode servir algumas vezes como Superintendente de Circuito, se isso não exigir que fique por muito tempo afastado do Escritório de Filial. Ou pode servir por uma ou duas semanas. Se esse for o caso, é designado como os demais Superintendentes viajantes e segue a mesma rotina. (Organização da Filial, cap. 1 § 58, em inglês)

Presidente da Comissão

Cada Comissão da Filial tem um presidente que serve por um ano, por rotação. Quando o Coordenador serve na presidência, pode recorrer à outro membro da Comissão para assistir-lo em determinados assuntos conforme a Comissão de Filial julgar necessário. As reuniões da Comissão são convocadas pelo Presidente da Comissão em exercício.

Se um membro da Comissão se achar incapaz de aceitar todas as atribuições no âmbito da Comissão da Filial e sua rotação, poderá continuar como membro da Comissão. Neste caso, a Comissão pode recomendar mais uma pessoa para ajudar-lo em algumas funções. Não é necessário que um membro assuma a presidência em rotação, se sentir que não está em condições de servir eficazmente. (Organização da Filial, cap. 2 § 41-42, em inglês)

Suas responsabilidades

Todos os membros da Comissão compartilham a supervisão da Filial de acordo com suas circunstâncias. Tomam decisões sobre o que será feito e atribuição de responsabilidades pelos seus membros para a realização das suas decisões, que deverão apresentar um relatório a Comissão após completar a tarefa. Podem consultar outros anciãos experientes e capacitados que podem ajudar a Comissão nas suas decisões.

Não é necessário que todos os membros da Comissão da Filial aprovem cada nomeação. Cabe à Comissão decidir quem ou quantos membros da Comissão devem aprovar das recomendações. Pode ter apenas dois ou três membros responsáveis por nomeações. As nomeações ordinárias e rotina podem ser delegadas. Em grandes filiais, podem usados outros anciãos experientes da Filial para ajudá-los na tomada de decisões e fazer tais nomeações.

Isto não se aplica no caso de falecimento, exoneração a pedido ou quando uma ação judicativa está envolvida. Se houver alguma dúvida, se for um assunto complexo ou envolver questões especiais, terá ser examinada por todos os anciãos da Comissão da Filial.

A Comissão da Filial aprova a formação de novas congregações e organizam as congregações em Circuitos. Fazem recomendações ao Corpo Governante de anciãos experientes para servirem como Superintendentes viajantes. A nomeação de anciãos congregacionais e de servos ministeriais foi delegada nos superintendentes do Circuito. Supervisiona o serviço dos pioneiros especiais e missionários da Torre de Vigia, dos superintendentes de Circuito, dos superintendentes de Salão de Assembleias e dos servos de Associação Jurídicas.

Aprova os prospetivos formandos para cursar a Escola Bíblica de Gileade da Torre de Vigia. Aprova a recomendação de novos trabalhadores voluntários para o serviço em Betel, para as equipas das Comissões Regionais de Construção ou de Voluntários Internacionais de Construção. Providencia o envio regular de publicações da Torre de Vigia para as congregações e a realização semanal de reuniões congregacionais, assembleias e congressos.

Providencia a realização de escolas e seminários para treinamento dos Servos ministeriais, Anciãos congregacionais, Pioneiros de Tempo integral e Superintendentes viajantes. Providencia programas de construção, reforma ou ampliação de Salões do Reino e Salões de Assembleias, edifícios para Lares missionários, Escritórios da Filial e complexos gráficos.

A Comissão da Filial tem a responsabilidade de zelar pela boa gestão dos bens da Filial e dos Circuitos, autorizar o pagamento das despesas, cuidar de assuntos jurídicos e do relacionamento com os Média, e aparecendo em Tribunal, quando for necessário e autorizado pelo Corpo Governante. A Comissão de Filial deve guardar todos os documentos e registos que o Corpo Governante e o Governo do país exigir. Todos os documentos e registos devem ser mantidos em bom estado e para ser examinados pelo Representante da Sede Mundial.

Suas qualificações

Os anciãos designados para servir na Comissão da Filial, segundo o manual Organização da Filial, "devem tomar consciência de que a sua nomeação vem de Jeová Deus por meio do Espírito santo, através de Sua Organização visível e que foram designados para pastorear da Congregação de Deus. A congregação não pertence a eles, é de Deus, e eles são responsáveis perante Ele."

Todos os membros da Comissão devem dar um bom exemplo, ter uma conduta pessoal irrepreensível. Seus privilégios de serviço devem ser levados muito a sério. A atitude e a conduta das suas esposas tambem são avaliadas.

Devem estar disposto a trabalhar lado a lado com os demais anciãos da Família de Betel em qualquer tarefa. Não deve pensar que têm de fazer todo o trabalho na Filial. Devem deixar que outros anciãos os ajudem e treina-los para que eles assumam maiores responsabilidades.

Devem trabalhar em estreita colaboração com uma congregação local com os demais anciãos congregacionais. Devem assistir regularmente às reuniões congregacionais, ser orador público, participar nas reuniões do Corpo de Anciãos local, fazer obra de proselitismo e visitas de pastoreio, conforme a sua saúde e as responsabilidades na Filial permitirem.

O fato de ser ancião membro da Comissão da Filial, não têm especial deferência na congregação local ou da parte do Superintendente do Circuito. Ele deve assumir humildemente o seu lugar no arranjo congregacional como qualquer outro ancião. Como acontece com todos os anciãos, têm a oportunidade de serem oradores públicos nas congregações, em Assembleias de Circuito e Congressos Regionais.

Deve ter sempre cuidado em manter confidencial os problemas e assuntos organizacionais. Não devem ser precipitado em dar conselhos. Se não tivem certeza do conselho que devem dar, deve falar com outros anciãos experientes e pesquisar nas publicações da Torre de Vigia antes de dar uma resposta. Seu conselho deve sempre estar em harmonia com o entendimento do Corpo Governante.

A Comissão da Filial tem a responsabilidade de manter a Família de Betel moralmente limpa. Quaisquer membros que sejam desassociados ou se dissociarem, são de imediato demitidos e seus nomes anunciados para a Família de Betel.

Se algum betelita mostrar atitudes ou ações não cristãs podem responder perante uma Comissão Judicativa formada por anciãos de Betel, nomeados pela Comissão da Filial. Casos questionáveis, devem ser submetidos à apreciação do Corpo Governante com uma recomendação.

Recomendações

Quando as recomendações de ancião são enviados para o Corpo Governante para servirem na Comissão da Filial ou no serviço de Circuito, a carta é enviada em duplicado e uma cópia pode ser devolvido à Filial com a aprovação indicada nela. Pode se adequado os que fazem as recomendações assinem a lista, quando possível, ou uma assinatura para indicar que todos os membros da Comissão da Filial concordaram com as recomendações feitas, se for esse o caso. Quando um ancião nomeado pelo Corpo Governante deixa de servir como ancião por qualquer motivo, por exemplo, se for transferido de um Betel / Escritório de Filial para outro, se for transferido de um Circuito para outro, deve notificar a Sede Mundial para mantenha a lista dos nomes dos anciãos atualizada. (Organização da Filial, cap. 2 § 64-65, em inglês)

Reuniões e deliberações

Cabe a Comissão da Filial decidir quando deve realizar suas reuniões, de acordo com as necessidades da Filial. Uma ata deve ser feita de todas as reuniões. Se algum membro está doente ou ausente, a Comissão pode funcionar se houver uma maioria dos membros presentes. As decisões da Comissão tem ser tomadas por unanimidade.

Se houver uma diferença de opinião e nenhum acordo unânime e, em seguida, o assunto pode ser submetido à apreciação do Corpo Governante para uma decisão. Além disso, se a Comissão julgar que é uma questão de grande importância, não devem decidir por si próprios, mas enviá-la para o Corpo Governante com observações ou recomendações que possam ter.

Se um país ficar isolado pela guerra ou outras condições adversas, e for impossível pelo menos por algum tempo, ter comunicação com o Corpo Governante, a Comissão da Filial prossegue em cuidar dos assuntos da Filial e das congregações. Devem ser feitos todos os esforços para se comunicar com o Corpo Governante, se as condições locais permitirem. Se publicações recentes da Torre de Vigia não estão disponíveis, pode ser usadas publicações antigas.

Se a maioria dos membros da Comissão forem detidos, os membros que permanecem livres devem considerar as qualificações de outros anciãos capacitados para ajudar. Se existir uma possibilidade de comunicação com o Corpo Governante, devem fazer recomendação de anciãos com anos de experiência no trabalho na Filial e como superintendentes viajantes. Se as comunicações não forem possíveis, podem designar anciãos para servir temporariamente.

Todos os esforços devem ser feitos para existir reuniões da Comissão da Filial, dependendo das condições. Se um membro da Comissão encontrar-se sob vigilância, não é aconselhável ele tentar reunir-se com os outros membros da Comissão. Ele pode ser capaz de enviar a sua decisão por escrito relativo aos assuntos. Um outro ancião experiente da Família de Betel, um superintendente viajante ou missionário da Torre de Vigia, pode ser convidado temporariamente para cuidar de algumas das responsabilidades. Se for impossível realizar as reuniões da Comissão, cada um deve continuar a fazer o que puder para cuidar das necessidades das congregações. (Organização da Filial, cap. 2 § 66-72, em inglês)

A fim de agilizar a tramitação de correio, as filiais tem de escrever cartas separadas sobre assuntos para a atenção das respetivas Comissão. Por exemplo, se a carta é para a atenção da Comissão Editora, deve indicar tal no título da carta. Se a carta é de natureza geral ou contém vários pequenos pontos a serem considerados pelas diferentes comissões, deve indicar para atenção "para Corpo Governante". (Organização da Filial, cap. 2 § 73-74, em inglês) Além disso, certos assuntos e relatórios podem ser enviados mediante correio eletrónico (e-Mail) e da Intranet da JW.ORG.

Lidar com Emergências

De vez em quando surgem situações de Emergência em todo em todo o mundo. Às vezes, sobrevem guerras, tempestades e furações, inundações ou fortes sismos. Testemunhas podem ser forçadas a fugir de suas casas devido à guerra ou condições de violência. Quando estes problemas ocorrem, a Comissão da Filial tem de informar a Comissão de Coordenadores do Corpo Governante, explicar o que está acontecendo e fazer uma recomendação quanto ao que pode ser feito. Deve ser indicado quem são os anciãos da Comissão de Socorro na região afetada e quais os recursos da Filial para ajudar nas necessidades imediatas das congregações afetadas (por ex.: alimento básico, vestuário e medicamentos).

Por vezes, pode não ser possível para a Escritório da Filial de comunicar rapidamente com Sede Mundial. Pode haver a necessidade de se fazer algo de imediato para "alguns dos irmãos" que foram afetados por uma grande catástrofe. Nestas circustâncias, cada Escritório da Filial é permitido gastar até 5 mil dólares (USD) imediatamente para alívio temporário e assistência "aos irmãos" envolvidos. Quando isso ocorre, é necessário relatar como o dinheiro foi utilizado. (Organização da Filial, cap. 2 § 75, em inglês)

Manual

O manual Organização da Filial (revisado em 2003) e demais cartas orientadoras da Sociedade, devem ser úteis a todos os anciãos membros das Comissões da Filial. O conteúdo deste manual é confidencial e está protegido pelo Segredo religioso. As partes do manual que se aplicam a outros anciãos da Filial [ superintendentes do Lar de Betel, da Gráfica, de Informação Pública, ... ] devem ser postos à sua disposição, para que saibam como cuidar corretamente das suas designações. A maior parte das instruções estabelecidas neste manual podem ser seguidas por todos os Escritórios de Filial, independente da sua dimensão. Em territórios onde há dificuldades devido à perseguição ou proibição legal das suas atividades, a Comissão da Filial pode achar necessário modificar certos procedimentos ou práticas, mas SOMENTE APÓS consulta do Corpo Governante, neste caso, a Comissão dos Coordenadores. (Organização da Filial, 2003, cap. 2 § 76, em inglês)

Referências

Saiba Mais

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória