FANDOM


O Corpo Governante é a liderança da religião Testemunhas de Jeová. Não possuí personalidade jurídica. Usa como principal entidade jurídica a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias & Tratados de Pensilvânia, EUA, e suas filiais e congéneres. É um órgão colegial de Anciãos com um amplo poder deliberativo e executivo. Em 2013, o Corpo Governante assumiu ser o "escravo fiel e prudente" da parábola de Cristo citado em Mateus 24:45-47.

Afirmam ser concristãos, não Amos da Fé de cada Testemunha. Afirmam não serem inspirados por Deus (mas afirmam que o Espírito santo de Deus que os guia) e nem ter o dom de profetizar (mas fizeram conjeturas e suposições "em nome de Deus", criaram doutrinas e expetativas erradas e as contradições doutrinais omitidas). Seu entendimento religioso e as decisões tomadas são encaradas como procedentes de Deus, e por isso, vinculativas para cada Testemunha. A liderança se esforça em manter uma boa imagem pública positiva e consensual, de credibilidade junto da Opinião pública e da Autoridades judiciais e governamentais.

Seus novos entendimentos ou reajustamentos chamados de "Novas luzes", são considerados entendimentos progressivos da Verdade bíblica. Se as publicações da Torre de Vigia ensinarem que algo é biblicamente certo, isso será permitido. Se disserem que algo é biblicamente errado, será algo proibido. Quem pensa, acha, sugere, raciocina e conclui é apenas o Corpo Governante. Nenhuma Testemunha deve criticar ou questionar a liderança e seus ensinos singulares, sob pena de ser severamente julgado como Apóstata da Fé Cristã. (A Sentinela de 15/7/1983 pág. 22 § 21)

O Corpo Governante [ desde 2013, o “escravo fiel e prudente” ] já admitiu que "não recebe revelações da parte de Deus, nem é perfeito. Por isso, ele pode cometer erros aos explicar assuntos da Bíblia ou ao dar orientações." (A Sentinela de 2/2017 pág. 28 § 12-19) Mas, continuam a declinar responsabilidades pelas consequências na vida dos crentes dos seus ensinos errados ou equivocados. E se forem confrontados com os erros, é sua politica não deixar claro o erro e quem foi que errou. E toda a documentação impressa que possa ser comprometedora, devem ser removidas e destruídas.

Sua origem

Em 1927, Joseph Rutherford, segundo presidente da Torre de Vigia (dos EUA), declarou que a identidade do "escravo fiel e prudente" não é Charles Russell, mas a Diretoria da Torre de Vigia. (A Torre de Vigia de 15/2/1927 pág. 56, em inglês; de 1/3/1917 pág. 6049, em inglês; Proclamadores do Reino de Deus, 1993, pág. 143) Transformou a editora dos Estudantes da Bíblia fundada por Russell, na única Organização de Deus na Terra. Somente eles são os verdadeiros cristãos, o povo de Deus.

Com Russell e Rutherford, o presidente da Torre de Vigia era quem administrava todos os assuntos da Torre de Vigia e o principal superintendente das congregações dos Estudantes da Bíblia. Nathan Knorr mostrou-se ser um notável organizador e gestor de negócios, enquanto Frederick Franz, tornou-se no teólogo da religião. Na Assembleia-geral da Torre de Vigia de 2 de outubro de 1944, a Diretoria passou a ser encarada como "um corpo governante" para as Testemunhas de Jeová. Usam a parábola de Mateus 24:45-47 para extrair um sentido profético para justificar a existência do Corpo Governante e sua autoridade. (A Sentinela de 1/9/1981 pág. 24; de 15/7/1960 pág. 462, em inglês; Aproximou-se o Reino de Deus de Mil Anos, 1975, pág. 350)

Noção atual de Corpo Governante distinto da Diretoria da Torre de Vigia aparece em 1971. Em 1 de janeiro de 1976, seu trabalho foi dividido por 6 comissões administrativas. Desde 1 de maio de 1992, alguns Anciãos que não professam ser da "classe dos Ungidos" foram convidados a participar como assistentes - sem direito a voto - nas reuniões nas várias comissões. (A Sentinela de 15/4/1992 pág. 31; Anuário das TJs 1993 pág. 253-5) Em 7 de outubro de 2000, os membros do Corpo Governante que eram Diretores da Torre de Vigia demitiram-se dos cargos, para que outros Anciãos capacitados fossem eleitos diretores.

Em 1997, veio um novo entendimento sobre a "geração [ gr. gená ] que não passará" de Mateus 24:34. Já não é mais uma geração cronológica, mas uma geração de contemporâneos dos Últimos dias. (A Sentinela de 1/9/1997 pág. xx ) A "geração que não passará" agora se aplica às Testemunhas que professam ser Ungidas com Espírito santo. Concluem que afinal existe uma geração de Ungidos contemporânea dos eventos de 1914-1919 e uma geração de Ungidos contemporânea da "grande tribulação". Em 2007, foi posto fim no entendimento de que 1935 era o ano limite para "novos Ungidas" [ desde 1966, antes era o ano de 1931 ]. Isso permitiu que Anciãos dos "novos Ungidos" fossem aceites sem questionamentos, e que alguns deles, viessem a ser membros do Corpo Governante. (A Sentinela de 1/5/2007 pág. 15; 15/2/2008 pág. 24)

Membros atuais

Os prospetivos membros do Corpo Governante precisam de ter a aprovação dos restantes membros e, em particular, dos que têm uma influência dominante. O requisito base é que seja um Ancião que professe ser Ungido e com muitos anos no Serviço de Tempo integral (como Superintendente viajante e no Serviço de Betel). Os membros do Corpo Governante reúnem-se todas as quartas feiras. Desde 1975, suas decisões são feitas por maioria de 2/3 dos membros ativos e são registadas em ata. Antes eram tomadas por unanimidade.

São atuais membros do Corpo Governante: Gerrit Losch (desde 1 de julho de 1994), David Splane (desde 2 de outubro de 1999), Stephen Lett (desde 2 de outubro de 1999), Samuel Herd (desde 2 de outubro de 1999), Geoffrey Jackson (desde 1 de setembro de 2005), Anthony Morris III (desde 25 de agosto de 2005), Mark Sanderson (desde 1 de setembro de 2012) e Kenneth Cook (desde 24 de janeiro de 2018).

Anteriores membros

Albert Schroeder (1974-2006) • Carey Barber (1977-2007) Charles Fekel (1974-1977) • Daniel Sydlik (1974-2006) • Ewart Chitty (1) (1972-1979) • Frederick Franz (1972-1992) • George Gangas (1971-1994) • Grant Suiter (1972-1983) • Guy Pierce (1999-2014) • Hugo Riemer (1974-[1965?]) • John Barr (1977-2010) • John Booth (1974-1996) • John Groh (1972-1975) • Karl Klein (1974-2001) • Leo Greenlees (1) (1972-1984) • Lyman Swingle (1972-2001) • Martin Poetzinger (1977-1988) • Milton Henschel (1972-2003) • Nathan Knorr (1972-1977) • Raymond Franz (2) (1972-1980) • Thomas Sullivan (1972-1974) • Lloyd Barry (1974-1999) • William K Jackson (1971-1981) • Theodore Jaracz (1974-2010) •

Notas: (1) - forçado a resignar do Corpo Governante e da Família de Betel, devido à sua homossexualidade. (2) - resignou do Corpo Governante e da Família de Betel por discordâncias doutrinais. Posteriormente, foi desassociado da congregação de Gadsden Leste, Alabama, por ter almoçado com um desassociado - que era seu amigo, senhorio e patrão.

Suas comissões

As responsabilidades do Corpo Governante foram divididas por 6 comissões administrativas. Cada comissão é constituída entre 3 a 12 membros, todos tendo voz igual nos assuntos em consideração. Ao todo, são cerca de 23 anciãos. Cada Comissão têm um Coordenador e um Coordenador-adjunto, que serve por tempo indeterminado. Existe um rodízio na presidência das reuniões. Seus membros individuais podem servir em uma ou mais dessas Comissões. Os assuntos são decididos por unanimidade em cada Comissão, são submetidos para apreciação final por todos os membros do Corpo Governante. (Anuário das TJs 1977 pág. 258-9; Proclamadores, pág. 234-5; Organização de Filial, em inglês)

  • Comissão de Pessoal - supervisiona e cuida das necessidades dos membros da Ordem Religiosa de Servos Especiais de Tempo integral, inclusive a designação/remoção de seus membros; supervisiona o trabalho realizado nas Fazendas da Torre de Vigia em Wallkill, Nova Iorque. É constituída por: Gerrit Losch, Geoffrey Jackson, David Splane, Gerald Grizzle, Patrick La Franca (pres. Ordem Religiosa), Peter Daniel Molchan (vice-pres. Ordem Religiosa) e Ralph Walls (vice-pres. Ordem Religiosa, Comissão da Filial EUA).
  • Comissão Editora - supervisiona o trabalho de impressão, edição e expedição de publicações em todos os complexos gráficos, supervisiona as operações financeiras relacionadas. É constituída por: Samuel Herd, Stephen Lett, David Splane, Robert L. Butler (secr. tesour. STV Pensilvânia), Harold L. Corkern (pres. Suporte ao Serviço do Reino, Comissão da Filial EUA), Donald Gordon, Robert Luccioni, Alexander W. Reinmueller e David Sinclair.
  • Comissão do Serviço - supervisiona a realização da Obra Mundial de proselitismo e todo o trabalho que é realizado pelas comissões da Filial, pelos superintendentes de Circuito, pioneiros especiais e missionários. Designa diretamente os membros das Comissões da Filial, da Comissões do País, o Superintendente de Betel e os superintendentes de Circuito. É constituída por: Samuel Herd, Gerrit Losch, Anthony Morris, Mark Sanderson, Gary Breaux, Joel Dellinger, Seth Hyatt, Chistopher Mavor, Baltasar Perla Júnior (Comissão da Filial EUA), William Tuner Júnior, Robert W. Wallen (vice-pres. STV Pensilvânia) e Leon Weaver Júnior (pres. STV Nova Iorque, Comissão da Filial EUA).
  • Comissão de Ensino - supervisiona a programação e a realização das reuniões em cada congregação, assembleias e congressos, bem como de diversas escolas de treinamento especializado, mediante o Depart. de Escolas Teocráticas (cujo superintendente é William Samuelson). É constituída por Geoffrey Jackson, Stephen Lett, Anthony Morris, Ken Flodin, William Malenfant (vice-pres. STV Pensilvânia), Mark Noumair (docente do Depart. de Escolas Teocráticas) e David Schafer.
  • Comissão de Redação - supervisiona a preparação de novas publicações da Torre de Vigia, o trabalho dos pesquisadores e redatores de artigos, o serviço de tradução, incluindo a produção de CDs e DVDs. É constituída por: Samuel Herd, Geoffrey Jackson, Mark Sanderson, David Splane, Robert Ciranko (pres. STV Pensilvânia), James Mantz, Izak Marais, Marvin Gene Smalley e John N. Wischuk.
  • Comissão dos Coordenadores, antes chamada Comissão Presidente, é formada pelos coordenadores das 5 Comissões administrativas, e por um secretário. Supervisiona diretamente o Departamento Legal (Philip Brumley, Donald T. Ridley, Mario F. Moreno, ...), o Escritório de Informação Pública () e o Departamento de Informática. Cuidam de situações de emergência, tais como desastres naturais, conflitos armados, proscrição da obra, dificuldades no relacionamento com as Autoridades governamentais e judiciais, com a Comunicação Social, bem como os assuntos que são enviados pelas Comissões da Filial e pelos Representantes da Sede mundial. Sempre que seja necessário, convoca a reunião com todos os membros do Corpo Governante. (A Sentinela de 15/6/2008 pág. 29) Em outubro de 2014, era formada por Stephen Lett, Anthony Morris III, Mark Sanderson, Robert W. Wallen (vice-pres. STV Pensilvânia) e John Ekrann (Comissão da Filial EUA).

Saiba mais