FANDOM


Esquema cronológico e sincronismos

Reinado de Saul

Saul de Gibeá, tribo de Benjamim, escolhido como primeiro rei das 12 tribos de Israel. Reinou por 40 anos. Foi ungido pelo profeta Samuel. Derrotou Náas, rei de Amom, na batalha de Jabes de Gileade. Seu reinado caraterizou-se por quase constante guerra contra os inimigos à sua volta. Era mais um líder e chefe militar. (I Samuel 14:47-48) São conquistadas as guarnições dos filisteus de Micmás, Gibeá, a sul de Geba, e Geba. Impaciente Saúl decidiu "oferecer ofertas" e Samuel avisou-o das consequências da sua desobediência. (I Samuel 13:13-14) Na batalha de Micmás, os filisteus são novamente derrotados. A guerra contra os amalequitas, Saul foi considerado culpado de rebelião e desobediência, ao poupar Agague, rei de Amaleque, e o melhor do gado dos amalequita.(I Samuel 15) Samuel disse-lhe fora rejeitado como rei. Outro rei seria escolhido. (I Samuel 15:23) Morreu na batalha do Monte Gilboa contra os filisteus, juntamente com seus filhos. Nessa ocasião, o filisteu Aquis era rei de Gate.

Reinado de David Editar

David, de Belém, tribo de Judá, sucedeu a Saul. Reinou 40 anos. Reinou em Hébron, por 7 anos e 6 meses. Joabe, chefe do exercito, conquista a fortaleza dos jebuseus, no Monte Sião. Em Jerusalém, David reinou por 33 anos. Celebrou uma aliança comercial com Hirão, rei de Tiro.</p>

  • No tempo de David, Jerusalém ficou conhecida por "cidade de David". (II Samuel 5:7) David mandou construir o Palácio Real (II Samuel 5:11) e fortificou a cidade. Também construiu um local ou estrutura, chamado de "Milo" (II Samuel 5:9; I Crónicas 11:8) O nome hebraico millô, que significa "encher", um aterro.

Reino de Salomão

  • Salomão, filho de David com Bateseba. Reinou por 40 anos. Aliança matrimonial com a filha de um Faraó não identificado, tendo recebido nessa ocasião a cidade de Gezer como presente. Renovou a aliança comercial com Hirão, rei de Tiro. Possuia uma frota comercial de navios de longo curso no Golfo de Aqeba, que navegava tri-anualmente até Ofir (Índia ou Africa Oriental).
  • No seu 4.º ano, tem início a construção do Templo de Jerusalém. A sua construção durou 7 anos. Isso terá coincidido exactamente com 480.º ano após o Êxodo do Egito. (I Reis 6:1) Construção do Palácio Real, o Pórtico das Colunas, o Pórtico do Trono, o Palácio do Cedro do Libano, e por fim, o Palácio da Filha de Faraó. São fortificadas diversas cidades para os seu carros de combate e são fortificadas cidades-armazém. Entre os seus grandes empreendimentos foi a construção de Tadmor, no deserto da Síria, servindo de entreposto comercial e posto avançado militar.
  • Após conclusão dos projectos de construção, 20 anos após o início da construção do Templo, terá ocorrido a visita da rainha de Sabá (Iemén meridional). Durante grande parte do seu reinado, o povo gozou de paz e grande prosperidade. Também registou-se uma notável atividade inteletual.
  • Nos últimos anos do seu reinado, tolerou a idolatria e promoveu o ecumenismo religioso, por causa dos seus casamentos pagãos. Torna-se opressor do povo de Israel. Seus inimigos, internos e externos, prevaleceram contra ele. Sheshonk I reinava do Egito nos últimos anos de Salomão.

Cronologia do Reino de Judá

Tenha atenção que as datações relativas abaixo mencionadas, são as mencionadas nos relatos dos livros bíblicos de Reis e Crónicas. A sua sincronização com a cronologia dos povos vizinhos apresentam inúmeras dificuldades, pelo que deverá tomar as informações abaixo com reserva. Estas dificuldades devem ser explicadas em artigo ou nota específica.</p>

  • Roboão, filho de Salomão, tornou-se rei de Judá. Reinou por 17 anos. Nas tribos setentrionais, Jeroboão I foi aclamado seu rei. Reinou por 22 anos.
  • No seu 5.º ano, Sheshonk I (na Bíblia, Sisaque) invadiu a Palestina. Arqueologia: Inscrição mural no Templo de Amon em Karnak (Tebas), Estela de Sheshonk I de Megido.
  • Abijão (também chamado de Abias), filho de Roboão, tornou-se rei de Judá no 18.º ano de Jeroboão I. Reinou por 3 anos. Continuou a guerra com Jeroboão I. (I Reis 15:3, 6-7; II Crónicas 13:3-20)
  • Asa, filho de Abijão (Abias), tornou-se rei de Judá no 20.º ano de Jeroboão I. Reinou por 41 anos.
  • No seu 2.º ano, Nadabe, filho de Jeroboão I, tornou-se rei de Israel. Reinou por 2 anos. Foi executado por Baasa. Fim da Dinastia de Jeroboão.
  • No seu 3.º ano, Baasa tornou-se rei de Israel. Reinou por 24 anos.
  • No seu 11.º ano, o etíope Zerá invade o Reino de Judá. Foi derrotado batalha no Vale de Zefata, em Maressa.
  • No seu 16.º ano, Ben-Hadade I, rei da Síria, invade o norte do reino de Baasa.
  • No seu 26.º ano, Elá, filho de Baasa, tornou-se rei de Israel. Reinou por 2 anos.
  • No seu 27.º ano, Zinri executou o rei Baasa. Fim da Dinastia de Baasa. Onri, chefe do exército, tornou-se rei de Israel. Sitiou Tirza. Zinri suicidou-se no incendio do Palácio Real. Reinou por 12 anos.
  • No seu 6.º ano de Onri fundou Samaria.
  • No seu 31.º ano, Onri tornou-se rei único, após a morte de Tibni.
  • No seu 38.º ano, Acabe (hebr. Ach'ab), filho de Onri, tornou-se rei de Israel. Reinou por 22 anos. Casou com Jezabel, filha de Itbaal (na Bíblia, Etbaal), rei de Sídon. No seu reinado, um israelita de Betel reconstruiu as muralhas de Jericó. (II Reis 16:34) Envolveu-se em guerras contra Ben-Hadade II. Samaria chega a ser sitiada, mas não foi conquistada. Derrotou os sírios na batalha de Afeque. Coligou-se com Jeosafá, Rei de Judá, para conquistar Ramote-Gileade. Acabe morreu após o sitio. Arqueologia: Ramote-Gileade, Samaria, Jezrael, Jericó.
  • Jeosafá (ou Josafá), filho de Asa, tornou-se rei de Judá no 4.º ano de Acabe. Reinou por 25 anos.
  • No seu 17.º ano, Acazias, filho de Acabe, tornou-se rei de Israel. Reinou por 2 anos. Revolta de Mesa, rei de Moabe. (II Reis 3:4-5) Juntou-se a Jeosafá de Judá expedição comercial a serem enviada a Ofir, mas os navios naufragaram no Golfo de Aqaba. (I Reis 22:48-49; II Crónicas 20:35-37) Como ele morreu sem herdeiros, o trono passou para seu irmão Jeorão. Arqueologia: Pedra Moabita (Museu do Louvre).
  • No seu 18.º ano, Jeorão (ou Jorão), filho de Acabe, tornou-se rei de Israel. Reinou por 12 anos. Jeorão coliga-se com Judá e Edom, para derrotar Moabe. No sitio de Quir-Haresete, Mesa sacrificou seu primogénito para esconjurar a derrota. Jeorão é ferido pelos sírios no sitio de Ramote de Gileade. Foi executado por Jeú em Jezrael.
  • Jeorão (ou Jorão), filho de Jeosafá, tornou-se rei de Judá no 5.º ano de Jeorão, filho de Acabe e Jezabel, rei de Israel. Reinou por 8 anos. Casou com Atália, filha de Acabe, rei de de Israel.
  • Acazias, filho de Jeorão, neto de Jeosafá, tornou-se rei de Judá no 11.º ano de Jeorão, filho de Acabe. Reinou por 1 ano. Foi golpeado por Jeú, acabando por morrer em Megido. Jeorão, filho de Acabe, rei de Israel, é executado por Jeú. Fim da Dinastia de Onri e da Casa de Acabe. Arqueologia: Estela de Tell-Dã.

Após a execução da Casa de Acabe

  • Jeoás, filho de Acazias, tornou-se rei de Judá no 7.º ano de Jeú. Reinou por 40 anos. Jeú teve de lutar contra Hazael, Rei da Síria. Tornou-se tributário da Assíria no 18.º ano de Salmanasar III. Arqueologia: Obelisco de Salmanasar III (Museu Britânico).
  • No seu 23.º ano, Jeoacaz, filho de Jeú, tornou-se rei de Israel. Reinou por 17 anos. Hazael, rei da Síria, impôs-lhe uma redução substancial do exército.
  • Atália tornou-se regente no reino de Judá no 1.º ano de Jeú, rei de Israel. Governou 6 anos. Foi executada as ordens do sumo-sacerdote Jeoiada, no 7.º ano de Jeú. Jeú reinou 28 anos.
  • No seu 37.º ano, Jeoás, filho de Jeoacaz, rei de Israel, tornou-se rei. Reinou por 16 anos. Derrotou por 3 vezes Ben-Hadade III, rei da Síria, filho de Hazael.
  • Amazias, filho de Jeoás, tornou-se rei de Judá no 2.º ano de Jeoás, filho de Jeoacaz, rei de Israel. Derrotou Edom, na batalha do Vale do Sal. Foi capturado por Jeoás, rei de Israel, na batalha de Bete-Semes [de Judá]. Jerusalém foi siítiada.
  • No seu 15.º ano, Jeroboão II, filho de Jeoás, tornou-se Rei de Israel. Reinou por 41 anos. Foi Jeroboão II que reconquistou todo o território a leste do Jordão, desde da terra de Hamate até ao Mar Morto. (II Reis 14:25)
  • Azarias (também chamado de Uzias), filho de Amazias, tornou-se rei de Judá no 27.º ano de Jeroboão II. Reinou por 52 anos.
  • No seu 38.º ano, Zacarias, filho de Jeroboão II, tornou-se rei de Israel. Reinou 6 meses. Foi executado por Salum. Fim da Dinastia de Jeú. Salum tornou-se rei de Israel e reinou apenas 1 mês lunar (30 dias). Salim foi executado por Menaém.
  • No seu 39.º ano, Menaém tornou-se rei de Israel. Reinou por 10 anos. No seu reinado, Menaém tornou-se tributário de Tiglate-Pileser III, Rei da Assíria.
  • No seu 50.º ano, Pecaías, filho de Menaém, tornou-se rei de Israel. Reinou por 2 anos.
  • No seu 52.º ano, Peca executa o Rei Pecaías e tornou-se rei de Israel. Reinou por 20 anos.
  • Jotão, filho de Azarias (Uzias), tornou-se rei de Judá no 2.º ano de Peca. Governou por 16 anos. Foi rei de facto 6 anos. Foi co-regente com seu pai, nos últimos anos do seu reinado.
  • Acaz, filho de Jotão, tornou-se rei de Judá no 17.º ano de Peca. Reinou por 16 anos. Sob pressão da aliança sírio-israelita contra Judá, Acaz tornou-se tributário de Tiglate-Pileser III. O rei da Assíria conquistou Damasco e executou Rezim, rei da Síria. Em seguida, conquista o reino de Peca, reduzindo o país à região montanhosa de Efraim.
  • No seu 12.º ano, Oséias executa o rei Peca. Tiglate-Pileser III confirmou Oséias como rei de Israel. Reinou por 9 anos.
  • Ezequias, filho de Acaz, tornou-se rei de Judá no 3.º ano de Oséias. Reinou por 29 anos.
  • No seu 4.º ano, Salmanaser V invade o Reino de Israel e sitia Samaria por 3 anos (722-720 AEC). Nesse tempo, Osorkon IV (na Bíblia, "Sô") era o Faraó do Egito.
  • No seu 6.º ano, Sargão II conquistou Samaria. Isto terá ocorrido em 720 AEC. Tartã conquistou Asdode.

Após a conquista de Samaria

  • No 14.º ano de Ezequias, Senaquiribe invadiu o reino de Judá. Conquista de Laquis e de Azeca. batalha de Elteque. Jerusalém foi sitiada por Rabsaque, recebe tributo, mas não foi conquistada. Nesse tempo, Taraka (na Bíblia, "Tiraca") era o Faraó do Egito. Recebe a visita de emissários de Madruk-apal-iddina II (na Bíblia, "Medroaque-Baladã"), que se tornara rei em Babilónia.

Arqueologia: relevos de Laquis (Museu Britânico), Prisma de Senaqueribe (Inst. Oriental da Univ. de Chicago), Inscrição de Siloé (Museu Arqueológico de Istambul), Túnel de Siloé. Fontes escritas: textos históricos assírios (anais de Tiglate-Pileser III e Sargão II), as óstracas da Samaria e de Laquis e alguns livros bíblicos (Reis I e II; Crónicas, I e II; Amós, Oseias e Isaías). A par destas, os testemunhos arqueológicos provenientes das escavações de tells. sargão II Assassinato de Senaqueribe por seus próprios filhos (II Reis 19:37), como registrado nos anais de seu filho Esar-Hadom. Queda de Nínive como predito pelos profetas Naum e Sofonias (2:13-15), registrado no Tablete de Nabopolazar.

  • Manassés, filho do rei Ezequias, reinou por 55 anos. Foi levado temporariamente para Babilónia como prisioneiro. (II Crónicas 33:11) Tornou-se tributário de Esar-Haddom (em acádio Assur-aha-iddina), e de seu filho, Assurbanipal, (em acádio Assur-bani-apli), reis da Assíria.
  • Amon, filho do rei Manassés, reinou por 2 anos.
  • Josias, filho do rei Amon, reinou por 31 anos.
  • No seu 12.º ano, início a reforma religiosa no Reino de Judá.
  • No seu 18.º ano, foi encontrado "o livro da Lei [ Torah ] escrito pela mão de Moisés". Realizou-se uma celebração ímpar da Páscoa.
  • É gravemente ferido ao tentar deter o exército de Neco II, na batalha de Megido, em 609 AEC. Com a conquista definitiva de Harã e a derrota Assuruballit II, marcou o fim do Império Assírio.
  • Jeoacaz, filho de Josias, torna-se rei durante 3 meses (609 AEC). Foi chamado a Ribla e deposto por Neco II. Foi levado prisioneiro para o Egito. Em seu lugar, Neco escolheu Jeoaquim, filho de Josias, como Rei de Judá.

Últimos reis de Judá

  • Jeoaquim (Eliaquim), filho de Josias, reinou por 11 anos (608-598 AEC). Tornou-se rei tributário de Neco II. Logo após a batalha de Carquermish, em 605 AEC, Nabucodonosor foi aclamado rei de Babilónia. O seu 1.º ano de reinado foi o 4.º ano de Jeoaquim. O rei de Judá tornou-se tributário de Nabucodonosor II (isto é, Judá passou a "servir o rei de Babilónia"). Ao fim de 2 anos, Jeoaquim se rebelou e procura o auxílio do Egito.
  • Joaquim (também chamado de Jeconias), filho de Jeoaquim, reinou por 3 meses e 10 dias. No 8.º ano de reinado de Nabucodonosor II, em 598 AEC, Jerusalém foi sitiada e o rei se rendeu. Ocorre a primeira deportação.
  • Zedequias (Matanias), filho de Josias, reinou por 11 anos (598-587 AEC). No 19.º ano de reinado de Nabucodonosor II, em 587 AEC, Jerusalém foi sitiada e conquistada. Nesse tempo, Apriés (na Bíblia, "Horfa") era o Faraó do Egito. Segundo a cronologia egípcia, Apriés começou a reinar em 589 AEC. (Jeremias 44:30; 37:5-11) Os habitantes foram deportados em massa para Babilónia. A cidade e seu Templo foram destruidos. Após o assassínio do governador Gedalias, em Mispá, o restante dos judeus foge para o Egito. A terra de Judá fica sem habitantes. Nesse tempo, Baalins era rei de Amom.
  • Jeremias 39:3 nomeia os príncipes de Nabucodonosor presentes no sitio final de Jerusalém. Veja Neriglissar e Nebo-Sarsequim.
  • VAT 4956 (Museu Britânico) fixou astronómicamente o 37.º ano de Nabucodonosor em 568 AEC. Menciona uma batalha travada por Nabucodonosor II contra Amasis II. Segundo a cronologia egípcia, Amasis II começou a reinar em 570 AEC.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória