FANDOM


Nazireus, do hebr. nazir, que significa "separado" no sentido de "colocado a parte" para serviço especial), ou seja, alguém "consagrado" num sentido especial. É descrito como "um voto especial de viver como nazireu para Jeová" nos dias do seu nazireado. (Números 6:2) Os que faziam voto (promessa) de nazireato tinham de abster-se de tomar vinho e outras bebidas fermentadas, e de cortar o cabelo e tocar em cadáveres. Quando terminava o tempo para o qual tinham feito o voto, ofereciam sacrifícos no Templo. Nazireus que se celebrizaram foram Sansão (Juizes 13:5, 16:17) e os profetas Samuel ( ) e João, o Batizador ( ). Quanto a este último é feito uma identificação indireta. Os regulamentos do Nazireu encontram-se em Números 6:1-21. Veja também outros regulamentos sobre os Votos em Números 30:1-16. "Caso um homem faça um voto a Jeová ou faça um juramento para impor à sua alma um voto de abstinência, não deve violar a sua palavra. Deve fazer segundo tudo o que saiu da sua boca." (Números 30:1,2) São considerados os precursores dos atuais ministros religiosos de Tempo Integral das Testemunhas de Jeová.

Seus regulamentos Editar

1 E Jeová falou mais a Moisés, dizendo: 2 “Fala aos filhos de Israel, e tens de dizer-lhes: ‘Caso um homem ou uma mulher faça um voto especial de viver como nazireu para Jeová, 3 deve manter-se apartado do vinho e da bebida inebriante. Não deve beber vinagre de vinho nem vinagre de bebida inebriante, nem deve beber qualquer líquido feito de uvas, nem comer uvas, quer frescas quer secas. 4 Todos os dias do seu nazireado não deve comer absolutamente nada feito da videira vinífera, desde as uvas verdes até às cascas.

5 “‘Todos os dias do voto do seu nazireado não deve passar navalha sobre a sua cabeça; até se completarem os dias em que deve estar apartado para Jeová, deve mostrar-se santo, deixando crescer as madeixas do cabelo de sua cabeça. 6 Todos os dias em que se mantém apartado para Jeová não se pode chegar a nenhuma alma morta. 7 Nem mesmo por seu pai ou por sua mãe, ou por seu irmão, ou por sua irmã pode aviltar-se quando morrerem, porque há sobre a sua cabeça o sinal do seu nazireado para com o seu Deus.

8 “‘Todos os dias do seu nazireado ele é santo para Jeová. 9 Mas, caso alguém morra repentinamente ao lado dele, de modo que avilte a cabeça do seu nazireado, então tem de rapar sua cabeça no dia da efetivação de sua purificação. Deve rapá-la no sétimo dia. 10 E no oitavo dia deve trazer ao sacerdote duas rolas ou dois pombos novos à entrada da tenda de reunião. 11 E o sacerdote tem de manejar um como oferta pelo pecado e o outro como oferta queimada, e tem de fazer expiação por ele, visto que pecou por causa da alma [morta]. Então tem de santificar-lhe a cabeça naquele dia. 12 E ele tem de viver como nazireu para Jeová nos dias do seu nazireado e tem de trazer um carneirinho no seu primeiro ano como oferta pela culpa; e os dias anteriores não serão contados, porque aviltou seu nazireado.

13 “‘Ora, esta é a lei a respeito do nazireu: No dia em que se completarem os dias do seu nazireado ele será trazido à entrada da tenda de reunião. 14 E tem de apresentar como sua oferta a Jeová um carneirinho sadio no seu primeiro ano como oferta queimada, e uma cordeira sadia no seu primeiro ano como oferta pelo pecado, e um carneiro sadio como sacrifício de participação em comum, 15 e um cesto de bolos de forma anular, não fermentados, de flor de farinha, umedecidos com azeite, e obreias não fermentadas, untadas com azeite, e sua oferta de cereais e suas ofertas de bebida. 16 E o sacerdote tem de apresentá-los perante Jeová e fazer a sua oferta pelo pecado e a sua oferta queimada. 17 E ofertará a Jeová o carneiro como sacrifício de participação em comum, junto com o cesto de pães não fermentados; e o sacerdote tem de fazer sua oferta de cereais e sua oferta de bebida.

18 “‘E o nazireu tem de rapar a cabeça do seu nazireado à entrada da tenda de reunião, e tem de tomar o cabelo da cabeça do seu nazireado e pô-lo no fogo que há sob o sacrifício de participação em comum. 19 E o sacerdote tem de tomar uma espádua cozida do carneiro e um bolo de forma anular, não fermentado, do cesto, e uma obreia não fermentada, e tem de pô-los sobre as palmas das mãos do nazireu depois de ele ter feito rapar o sinal do seu nazireado. 20 E o sacerdote tem de movê-los para lá e para cá como oferta movida perante Jeová. É algo sagrado para o sacerdote, junto com o peito da oferta movida e a perna da contribuição. E após isso o nazireu pode beber vinho.

21 “‘Esta é a lei a respeito do nazireu que faz um voto - sua oferta a Jeová pelo seu nazireado, além daquilo que estiver ao seu alcance. Segundo o seu voto que fizer, assim deve fazer por causa da lei do seu nazireado.’”

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória