Wikia

Enciclopédia das Testemunhas de Jeová

Piramidologia

Comentário1
438 pages em
Este wiki

O estudo da Grande Pirâmide de Gizé se baseava em Isaías 19:19-20 segundo conjeturas então em voga. "Naquele dia virá a haver um altar a Jeová no meio da terra do Egito, e uma coluna a Jeová ao lado do seu termo. E terá de mostrar ser como sinal [ entendido como um monumento ] e como testemunha para Jeová dos exércitos na terra do Egito; pois clamarão a Jeová por causa dos opressores, e ele lhes enviará um salvador, sim, alguém grandioso, que realmente os livrará." (TNM) A liderança da religião admite a piramidologia como parte de seus ensinos primitivos, embora diga que se tratava apenas de "um pensamento" de Russell - por cerca de 35 anos. Em 2000, pormenoriza o seu envolvimento com a piramidologia, mas omite que este ensino perdurou até 1928. (Testemunhas de Jeová - proclamadores do Reino de Deus, 1993, pág. 201; A Sentinela de 1/1/2000, pág. 9,10; A Sentinela de 15/11/1928, pág. 344, em inglês) Em 1876, o prof. Charles Piazz Smyth, astrónomo e piramidólogo escocês, publicou um artigo sobre esse tema no periódico de George Storrs, O Examinador da Bíblia, suscitando o interesse do seu editor no assunto, o qual compartilhou com Charles Russell. Russell escreveu que a Grande Pirâmide "se converteu em objeto de interesse crescente para cada cristão maduro no estudo da palavra de Deus; pois ela parece dar-nos de uma maneira notável, e de acordo com todos os profetas, um esquema do plano de Deus para o passado presente e futuro. ... Introduzimos assim esta "Testemunha" [ a Grande Pirâmide ] porque a inspiração do seu testemunho sem dúvida será tão disputada como a das Escrituras, pelo príncipe das trevas, o deus deste mundo, e por aqueles a quem ele cega para a verdade. ... quando se lançou a ideia segundo a qual a Grande Pirâmide é a Testemunha de Jeová, cujo testemunho é de igual importância tanto para a Verdade Divina quanto para a ciência pura". (Venha o Teu Reino, vol. 3 de Estudos das Escrituras, 1897, cap. 10 - "O testemunho da testemunha e profeta de Pedra de Deus, a Grande Pirâmide no Egito", pág. 314, 319-320, em inglês; O Plano Divino das Eras, 1915, em inglês) Após a morte de Russell, se continuou a ensinar que as medidas da Grande Pirâmide, "confirmam o ensino bíblico de que 1878 marcou o começo da colheita [ dos verdadeiros cristãos ]". (A Sentinela de 1/10/1917, pág. 6149, em inglês). E que a Grande Pirâmide permanecia como "uma testemunha silenciosa e inanimada do Senhor." (A Sentinela de 15/5/1925, pág. 148, em inglês) Como as expetativas para o ano de 1925 não se cumprirem, é revisto toda a cronologia bíblica das Testemunhas de Jeová. Joseph Rutherford decide não mais criar tais expetativas e os ensinos baseados na piramidologia são agora severamente condenados. == Condenação da Piramidologia == "Então Satanás colocou o seu conhecimento na pedra morta [ a Grande Pirâmide ], que pode ser chamada Bíblia de Satanás, e não testemunha pétrea de Deus. ... a Grande Pirâmide deve ser posta fora da mente de todos aqueles que servem Deus. ... Se, por conseguinte, a Palavra de Deus não menciona a Pirâmide, nem o seu ensino, nem a respeito dela, e das suas medidas, então tirar conclusões a partir dela é não só contrário às Escrituras e fora de ordem, mas é também presunçoso perante o Senhor. ... ensinar isso na igreja é, no mínimo, uma perda de tempo. É mais do que uma perda de tempo. É afastar a mente da Palavra de Deus e do seu serviço. Se a Pirâmide não é mencionada na Bíblia, então seguir os seus ensinos é ser levado por filosofia vã e ciência falsa e não é seguir Cristo. Se alguém persistisse em seguir os ensinos da pirâmide, estaria a pisar terreno perigoso. É mais razoável concluir que a grande Pirâmide de Gizé, bem como as outras pirâmides ali à volta, e também a Esfinge, foram construídas pelos governantes do Egito e sob a direção de Satanás, o Diabo. ... Então Satanás colocou o seu conhecimento em pedra morta, que pode ser chamada a Bíblia de Satanás, e não a testemunha de pedra de Deus. ... Se os cálculos acima estão corretos, então isso é prova adicional de que o próprio Diabo superintendeu a construção da Pirâmide de Gizé." (A Sentinela de 15/11/1928, pág. 344, 341, em inglês) "Claro que se Satanás conseguir induzir os consagrados a voltar a sua atenção para um pilar de pedras no Egito e estudar as suas medidas para determinar exatamente quando a igreja será glorificada, ele realizaria os seus propósitos. ... Satanás é um inimigo astuto. Ele recorre a toda a sorte de esquemas para afastar os homens de Jeová e do seu serviço. Um dos esquemas mais subtis que Satanás adotou até agora para realizar esse propósito tem sido e é o uso da Pirâmide de Gizé. Há aqueles que se baseiam na Pirâmide e afirmam ser de Cristo e seus seguidores." (A Sentinela de 1/12/1928, pág. 359, em inglês) Dessa forma, os ensinos de Russell sobre a Pirâmide, publicados pela STV (dos EUA), "foram nada mais, nada menos do que, um esquema subtil que o astuto Satanás usou para afastar as pessoas de Deus." (A Idade de Ouro de 13/3/1935, pág. 355, em inglês; de 10/4/1935, pág. 445, em inglês; A Sentinela de 1/5/1935, pág. 142, em inglês; de 15/5/1936, pág. 153, em inglês) Jeová "expôs a Grande Pirâmide de Gizé como sendo, não "a testemunha de pedra de Deus" ou "a Bíblia em pedra", mas antes um monumento de demonismo para glorificar a crença na imortalidade da alma ou "sobrevivência após a morte"." (A Sentinela de 15/11/1955, pág. 697, em inglês) "não é um insulto a Deus defender que ele achou necessário corroborar a sua Palavra inspirada com um edifício mudo? ... estas [ medições da Pirâmide ] levaram a esperanças falsas resultando em desapontamentos e nenhuma delas serve qualquer propósito em magnificar o nome de Jeová ... devem ter sido realizados através do poder dos demónios em vez de pela força ativa de Jeová Deus. ... [ a Grande Pirâmide ] certamente não foi construída por aqueles envolvidos na verdadeira adoração de Jeová Deus mas por aqueles devotados à astrologia, uma manifestação de religião do Diabo, e foi construída para a promoção dessa religião." (A Sentinela de 15/5/1956, pág. 298-300, em inglês) Nós do Corpo Governante das Testemunhas de Jeová aceitamos que que Charles Taze Russell foi, durante maior parte de sua vida fiél a Jeová e também à Piramidologia como um auxílio valioso para solucionar os mistérios das Escrituras Sagradas. Podemos ver isso na lápde do túmulo do próprio fundador da Torre de Vigia, uma Piramide perfeita, com pontos cardeais e medidas também perfeitas, conforme Charles T. Russell havia ordenado ainda em vida. Muitas críticas temos visto a respeito do túmulo de Charles Taze Russell, com sendo uma pirâmide e conter a imagem da "Coroa e Cruz" que também aparece nos altares da Massonaria, religião essa que Russell passou dois anos de sua vida (1880-1881), logo após ter saido de um lar Presbiteriano e passado pelo Adventismo,  "Cruz e Coroa" essa que diverge dos ensinamentos atuais da organização Testemunas de Jeová, mas devemos respeitar o conheciento adquirido por Russell foi suficiete para saber que era essa atitute foi agradável a Jeová e que hoje conhecemos que não devemos repetir.  (A Sentinela de 15/6/1981, pág. 198-202, em inglês) quem modificou vai toma no cú bem tomado!!

Rede da Wikia

Wiki Aleatória