FANDOM


Diácono, deriva do gr. diákono, com o significado de "servo", "servidor" (ou ministro). Têm o sentido de "alguém que serve (ministra)" ou que presta um serviço (ministério) a outrem. Em sentido religioso, são os ministros ajudantes dos Presbíteros [ gr. presbyteros, o mesmo que os Anciãos ] numa igreja [ ou eclésia; gr. ekklesíai ] local. Eles são ordenados para responsabilidades não pastorais. Por sua vez, os Diáconos mais habilitados são aspirantes a futuros Presbíteros. (Atos 6:1-6; I Timóteo 3:8-13) Na religião Testemunhas de Jeová, o Diácono é chamado de Servo ministerial.

Crê-se que o cargo de Diácono se originou na escolha de 7 homens capacitados para cuidar do arranjo de assistência humanitária, deixando os Apóstolos livres para evangelizar. (Atos 6:1) No entanto, não existem evidências conclusivas a respeito dessa ideia. O apóstolo Paulo na sua carta aos cristãos de Filipos, citou em conjunto os Superintendentes (Anciãos) e Servos ministeriais. (Filipenses 1:1)

Em Romanos 16:1, Febe foi chamada de diaconisa [ gr. diakonissa, "ministras", "servidoras" ]. Não eram mulheres cristãs com um cargo pastoral e de liderança numa igreja local. Tambouco eram diaconisas por serem esposas de Diáconos. Na Carta de Plínio, o Novo, governador da Bitínia, ao Imperador Trajano, cita como interrogou e torturou duas diaconisas. Isto foi em 111 EC.

Tarefas não pastorais Editar

Atos 6:1-6 nos diz:

"naqueles dias, aumentando os discípulos, surgiram resmungos da parte dos judeus que falavam grego [ judeus helenizados ] contra os judeus que falavam hebraico, porque as suas viúvas estavam sendo passadas por alto [ discriminadas ] na distribuição diária. De modo que os doze chamaram a si a multidão dos discípulos e disseram: Não é agradável que deixemos a palavra de Deus para distribuir comida às mesas."
"Portanto, irmãos, procurai vós mesmos, dentre vós, sete homens acreditados, cheios de Espírito e de sabedoria, para que os possamos designar para esta incumbência necessária; mas, nós mesmos nos devotaremos à oração e ao ministério da palavra."
"E a palavra falada agradou a toda a multidão, e selecionaram Estevão, homem cheio de Fé e Espírito santo, e Filipe, e Prócoro, e Nicanor, e Timão, e Pármenas, e Nicolau, prosélito de Antioquia da Síria; e puseram-nos diante dos Apóstolos, e, depois de terem orado, estes puseram as suas mãos [ designaram-nos, os ordenaram ] sobre eles."

Seus requisitos Editar

O requisitos dos Servos ministeriais se encontram em I Timóteo 3:1, 8-13. "Se algum homem procura alcançar o cargo de superintendente [ ou superintendência ], está desejoso duma obra excelente." (3:1) "Os servos ministeriais devem igualmente ser sérios, não de língua dobre [ lit. dupla ], não dados a muito vinho, não ávidos de ganho desonesto, mantendo o segredo sagrado da Fé em consciência limpa. Também, sejam estes primeiro examinados quanto à aptidão, e então sirvam como ministros, estando livres de acusação. ... sejam maridos de uma só esposa, presidindo de maneira excelente aos filhos e às suas próprias famílias." (3:8-10, 12-13) Suas esposas "devem ser sérias, não caluniadoras, moderadas nos hábitos, fieis em todas as coisas." (3:11)

A revista A Sentinela de 15/11/1895 dedicou um estudo intitulado “Decentemente e em Ordem”. Charles Russell declarou: "Não hesitamos em recomendar às Igrejas em toda a parte, quer seus números sejam grandes, quer pequenos, o conselho apostólico de que em todas as companhias os Anciãos [ presbíteros ] sejam escolhidos entre seu número para apascentar e supervisionar o rebanho." (Atos 14:21-23; 20:17, 28) E como seus ministros ajudantes, tinham os Diáconos.

De acordo com o entendimento naquela época, cada ano, ou com mais frequência quando necessário, as qualificações dos que poderiam servir em tal cargo eram consideradas pelos batizados e votava-se. (Proclamadores do Reino de Deus, pág. 206) Em 1932, foi eliminada nas congregações a eleição de Anciãos e Diáconos. Ainda usando o voto, agora escolhiam uma Comissão de Serviço da Congregação. Em outubro de 1938, todos os "servos" nas congregações passam a ser nomeados pela Sociedade Torre de Vigia.

O Corpo Governante restabeleceu o arranjo bíblico de um Corpo de Anciãos em cada congregação, e assistido por Servos ministeriais. Segundo a carta de 1/12/1971 a cada congregação, todos os batizados da congregação, de 20 anos ou mais foram considerados. O requisito minimo de idade é 19 anos e ter 1 ano de batismo. Se tiver condições pessoais para servir como Pioneiro Regular, isso é valorizado.

A Comissão de Serviço da Congregacão (depois o Corpo de Anciãos) e o Superintendente do Circuito, depois de uma análise cuidadosa das habilitações dos candidatos, fizeram as suas recomendações ao Escritório da Filial. Depois de 1 de agosto de 1972, as congregações começaram a receber cartas designando Anciãos (superintendentes) e Servos ministeriais. O novo arranjo entrou em vigor em setembro. (Anuário TJs de 1976 pág. 248-9)

Desde 1983, recebem treinamento periódico na Escola do Ministério do Reino (EMR) para Servos ministeriais. Se forem Pioneiros de Tempo integral à 2 ou mais anos, podem habilitar-se para cursar a Escola de Evangelizadores do Reino (EER). E destes, só alguns podem vir a ser convidados a servir como Pioneiros Especiais ou missionários da Torre de Vigia. Ao completar os 25 anos, um Servo ministerial habilitado, pode ser designado Ancião numa congregacional local. Desde setembro de 2014, é o Superintendente do Circuito que faz as designações ou remoções do cargo, segundo as instruções recebidas do Escritório da Filial.

Saiba Mais Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória