Wikia

Enciclopédia das Testemunhas de Jeová

Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas

Comentários3
439 pages em
Este wiki

Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas (TNM) é a única tradução bíblica usada pelas Testemunhas de Jeová. É propriedade legal da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias & Tratados de Pensilvânia, sendo editada em português do Brasil pela Associação Torre de Vigia de Bíblias & Tratados do Brasil, Cesário Lange, Estado de São Paulo. Até julho de 2005, a TNM completa, estava disponível em 33 idiomas, e a TNM das Escrituras Gregas Cristãs (NT) em outros 19 idiomas, com uma tiragem de cerca de 120 milhões de exemplares com varias edições.

Seu historial

Em outubro de 1946, Nathan Knorr, presidente da STV (dos EUA), propôs que se produzisse uma tradução em inglês moderno do Novo Testamento. Foi constituída para esse fim a Comissão de Tradução do Novo Mundo da Bíblia. A expressão "Escrituras Gregas Cristãs" foi adotada para se distinguir da Septuaginta Grega (LXX). O trabalho de tradução começou em 2 de dezembro de 1947. Em 3 de setembro de 1949, numa reunião conjunta das diretorias da STV de Pensilvânia e de Nova Iorque (estando apenas um diretor ausente), foi anunciado que a Comissão de Tradução do Novo Mundo da Bíblia havia terminado a tradução das Escrituras Gregas Cristãs e entregou o manuscrito à STV para sua publicação. A equipa da gráfica de Brooklyn começou a trabalhar na primeira parte do manuscrito, em 29 de setembro de 1949.

Em 2 de agosto de 1950, foi publicado a TNM das Escrituras Gregas Cristãs, em inglês. Tornou-se disponível em português em 1963. Depois disso, a TNM das Escrituras Hebraicas foi publicada progressivamente, em cinco volumes, de 1953 a 1960.

Em 1961, é publicada a TNM das Escrituras Sagradas, em inglês, num num único volume. Tornou-se disponível em português, em 1967. Uma segunda revisão foi publicada em 1970, e uma terceira revisão, com notas de rodapé, seguiu-se em 1971. Em 1969, é publicada a Tradução Interlinear do Reino das Escrituras Gregas (TIR), que apresenta sob o texto grego padrão revisado pelos eruditos Westcott e Hort (reimpressão de 1948) uma tradução literal do grego, palavra por palavra, para inglês. Uma segunda edição foi preparada pela STV em 1985.

Em 1984, foi lançada em inglês a TNM das Escrituras Sagradas - Ed. Referências. Tornou-se disponível em português em 1987. Esta inclui uma atualização do texto e revisão completas das notas marginais que foram inicialmente apresentadas, em inglês, de 1950 a 1960. Elaborada para o estudo do texto bíblico, contém mais de 125 mil referências marginais, mais de 11.400 notas, uma concordância extensiva, mapas bíblicos, e 43 artigos no Apêndice. Simultaneamente, foi editada uma versão para uso corrente, a TNM - Ed. Normal. Tornou-se disponível em português em 1986.

Em 1987, a revista Veja, um semanário de destaque no Brasil, descreveu a TNM - Ed. Referências como a "mais completa versão da Escrituras" no país até então. Progressivamente, a TNM das Escrituras Sagradas tornou-se disponível em gravações áudio, em braille, em CD-ROM, pode ser lida online e ser baixada em ficheiro PDF no website oficial das Testemunhas de Jeová.

Numa reunião especial realizada em 5 de outubro de 2013, o Corpo Governante anunciou o lançamento de uma edição revisada em inglês da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas - edição de 1984 (português em 1986).

Fundamentos

Texto hebraico

O texto hebraico usado na preparação do texto das Escrituras Hebraicas (Antigo Testamento) é o apresentado na Bíblia Hebraica de Rudolf Kittel (BHK), na 7.ª, na 8.ª e na 9.ª edição (1951-55). Uma atualização desta obra, conhecida por Bíblia Hebraica Stuttgartensia (BHS), ed. 1977, foi usada na sua atualização e no sistema de notas da ed. 1984. No início do século XIX, o Texto Massorético de Ben Chayyim, era o texto hebraico padrão considerado para base para o AT.

  • Septuaginta é o nome de uma tradução do Antigo Testamento para o grego comum, feita no III século AEC, encomendada por Ptolomeu II, rei do Egito. Foi usada como base para diversas cópias e traduções bíblicas. Os massoretas eram escribas judeus profissionais que se dedicaram a preservar meticulosamente os livros do Antigo Testamento, por volta do ano 500 EC até 1000 EC. Foram responsáveis pela adição de sinais vocálicos que representam as vogais no texto hebraico consonantal.

Texto grego

O texto grego padrão usado na preparação das Escrituras Gregas Cristãs (ou Novo Testamento) foi preparado por dois bispos anglicanos, Brook Foss Westcott e Fenton John Anthony Hort (O Novo Testamento no grego original, reimpresso em 1948, originalmente publicado em 1881). Também foram consultados os textos gregos de Bover, de Merk, da Sociedades Bíblicas Unidas, de Néstle-Aland e de outros. Nas Escrituras Hebraicas, a transliterações da Septuaginta Grega (LXX) são de A. Rahlfs, Deutsche Bibelgesellschaft, Estugarda, 1935.

  • Erasmo de Roterdão, um estudioso do grego, preparou uma edição do Novo Testamento tendo como base os melhores manuscritos bizantinos. O Texto Recebido foi editado por Erasmo (1516), depois por Stefano (1546-51), depois por Beza (1598) e os irmãos Elzevir (1624/1633). Até ao início do século XIX, o Texto Recebido era considerado o único texto grego padrão para base do Novo Testamento.
  • Em 1881, Westcott e Hort fizeram um trabalho de Crítica Textual baseados principalmente em dois manuscritos do IV século EC: o Códice Sinaítico (descoberto em 1844) e o Códice Vaticano (descoberto em 1866). A partir daí, lançaram uma versão revisada do texto grego. A Crítica Textual diferia 7% do Texto Recebido. O trabalho de Crítica Textual consistia em determinar qual a versão mais provável do texto original dentre as variantes nos manuscritos disponíveis. A diferença de 7%, não afetou nenhuma doutrina fundamental do Cristianismo. O texto padrão grego de Westcott e Hort foi considerado falso pelos seus críticos.

Texto siríaco

É usado a Siríaco Peshitta, S. Lee, ed. 1826, reimpressa pelas Sociedades Bíblicas Unidas, 1979. Seu texto foi traduzido do hebraico, no II século EC e era o texto padrão dos cristãos sírios. Posteriormente, foi feita uma revisão do texto usando a Septuaginta Grega (LXX). O texto do AT desta versão se baseia principalmente nos Targuns judaicos, já os Evangelhos são claramente traduções de fontes gregas, provavelmente dos manuscritos Códex Alexandrino e Bizantino.

Texto latino

A edição da Vulgata Latina (Vg) usada é a Biblia Sacra - Iuxta Vulgatam Versionem, Wurttembergische Bibelanstalt, Estugarda, 1975. Existe cerca de 8 mil manuscritos da Vulgata Latina - cópias e traduções. A tradução de Jerónimo do grego comum e do hebraico das Escrituras para o latim comum, foi concluída em 405 EC. No período entre 405 EC a 1400 EC, foi a tradução bíblica oficial nas igrejas cristãs latinas.

No Concílio de Trento (1546), tornou-se na tradução oficial da Igreja Católica Romana. Seu uso generalizado é reconhecível na sua influência em traduções modernas da Bíblia, como a Versão Rei Jaime (KJV), em 1611. A Vulgata continua a ter uso académico no estudo da transmissão textual da Bíblia e no estudo histórico da teologia cristã. No website BibleGateway, é usado a Bíblia Sacra Vulgata, 4ª edição (1994). Foi originalmente publicada em 1969.

Incertezas em versículos

I Samuel 13:1 - "Saul tinha [?] anos de idade quando começou a reinar e reinou dois anos sobre Israel." (TNM) Desconhece-se que idade teria Saul quando tornou-se rei. O texto massorético está incompleto, e por isso, muito confuso. Diz lit. "um filho de um ano". Por isso, alguns manuscritos LXX omite o § 1. A Siríaco Peshitta diz "21 anos". Pode ser que se refira ao 3.º ano de reinado. A nota da TNM revisada (2013) diz: "o número está em falta no texto hebraico."

  • Compare com II Samuel 5:4. Segundo Atos 13:21, Saul reinou por 40 anos. Provavelmente, ele "reinou dois anos sobre Israel" com a aprovação Divina. Antes da Batalha de Micmás, o profeta Samuel disse ao rei Saul que Deus iria escolher um novo rei para o suceder.
  • Incertezas: "Saul tinha ... anos de idade quando começou a reinar; e tendo reinado dois anos sobre Israel". (AA) "Saul tinha ... anos quando começou a reinar, e reinou ... anos sobre Israel". (BJ, MC) "Saul reinou um ano; e no segundo ano do seu reinado sobre Israel". (ACF, ARA) "Saul reinou um ano; e ele reinou dois anos sobre Israel". (KJV)

Versículos que faltam

Mateus 18:11; 23:14; Marcos 7:16; 9:44, 46; 11:26; Lucas 17:36; João 5:4; Atos 8:37; 15:34; 24:7 e Romanos 16:24 não se encontram nos manuscritos mais antigos. Por isso, a TNM usou um traço em seu lugar. Esses versículos são encontrados em algumas traduções. Uma comparação com traduções modernas, como New English Bible (NEB) e a Bíblia de Jerusalém (BJ), mostra que outras comissões de tradução reconheceram em notas marginais que tais versículos não fazem parte do texto canónico. Em alguns casos, foram copiados de outra parte da Bíblia e acrescentados ao texto por um escriba. (A Sentinela de 15/11/1978 pág. 11-4; Raciocínios à base das Escrituras, pág. 396) Na TNM revista (2013), esses versículos continuam omitidos. Têm uma nota de rodapé no local da omissão remetendo o leitor para o Apêndice 3.

Os manuscritos mais antigos (א B Sys) omitem João 7:53 a 8:1-11. Na TNM revisada (2013) foram omitidos. Diz o Apêndice 3 que mais detalhes sobre o porquê desses versículos são vistos como espúrios podem ser encontrados nas notas de rodapé da TNM - com Referências, publicada inglês em 1984 (português em 1986). A TNM de 1984 tinha o texto abaixo:

  • Foram assim cada um para o seu lar. Mas Jesus foi para o Monte das Oliveiras. De madrugada, porém, ele se apresentou novamente no Templo e todo o povo começou a vir a ele, e ele se assentou e começou a ensiná-los. Os escribas e os fariseus trouxeram então uma mulher apanhada em adultério, e, depois de a postarem no meio deles, disseram-lhe: "Instrutor, esta mulher foi apanhada no ato de cometer adultério. (1) Na Lei, Moisés prescreve que apedrejemos tal sorte de mulher. (2) Realmente, o que dizes tu?" Naturalmente, diziam isso para o porem à prova, a fim de terem algo com que o acusar. Mas, Jesus abaixou-se e começou a escrever no chão com o seu dedo. Quando persistiram em perguntar-lhe, endireitou-se e disse-lhes: "Que aquele de vós que estiver sem pecado seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra." E, abaixando-se novamente, escrevia no chão. Mas, os que ouviram isso começaram a sair, um por um, principiando com os anciãos, e ele foi deixado só, bem como a mulher que estivera no meio deles. Endireitando-se, Jesus disse-lhe: Mulher, onde estão eles? Não te condenou ninguém?" Ela disse: "Ninguém, senhor. Jesus disse: Tampouco eu te condeno. Vai embora; doravante não pratiques mais pecado." (3)

Notas: (1) Personagem não identificada. (2) Segundo a Lei, ambos tinham de ser mortos. (Êxodo 20:14; Levítico 20:10; Deuteronómino 5:18; 22:22) (3) Ensino da condenação da prática de pecado. (I João 2:1; 3:6)

Uso do tetagrama YHWH

O tetagrama hebraico YHWH do Nome Divino (que pode ser vertido por YeHoWaH ou YaHWeH) ocorre 6 973 vezes no texto das Escrituras Hebraicas (ou Antigo Testamento) da TNM. A concordância com o texto-padrão das Escrituras Hebraicas determinou 237 restabelecimentos de YHWH no texto das Escrituras Gregas Cristãs (ou Novo Testamento).

Traduções antes usadas

  • 1864, Emphatic Diaglott - trad. NT interlinear grego / inglês
  • 1890, Joseph Rotherham's New Testament, S. Bagster, 1878, 2.ª ed.
  • 1896, Joseph Rotherham’s New Testament, 12.ª ed. revisada
  • 1902, Holman Linear Parallel Edition c/ ajudas de estudo da Bíblia; Emphatic Diaglott - trad. NT interlinear grego / inglês
  • 1902, Holman Linear Parallel Edition c/ ajudas de estudo da Bíblia
  • 1907, King James Version (KJV) c/ ajudas de estudo da Bíblia, ed. STV
  • 1908, King James Version c/ ajudas de estudo da Bíblia, ed. STV, Nova Edição
  • 1926, Emphatic Diaglott - trad. NT interlinear grego / inglês, impressa pela STV
  • 1942, King James Version - impressa nas gráficas da STV
  • 1944, American Standard Version (ASV) - impressa nas gráficas da STV

Edições publicadas

  • 1950, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Gregas Cristãs (inglês)
  • 1953, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Hebraicas, vol. I (inglês; Génesis a Rute)
  • 1955, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Hebraicas, vol. II (inglês; I Samuel a Ester)
  • 1957, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Hebraicas, vol. III (inglês; Jó a Cântico de Salomão)
  • 1958, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Hebraicas, vol. IV (inglês; Isaías a Lamentações)
  • 1960, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Hebraicas, vol. V (inglês; Ezequiel a Malaquias)
  • 1961, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, num único volume (inglês)

  • 1963, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Gregas Cristãs (português)
  • 1967, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, num único volume (português)
  • 1969, Tradução Interlinear do Reino das Escrituras Gregas - NT Interlinear grego / inglês
  • 1970, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas (inglês, 2.ª ed. rev.)
  • 1971, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas (inglês, 3.ª ed. rev. c/ notas de rodapé; Ed. letras grandes; português em 1977)
  • 1981, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas (inglês, ed. revisada)
  • 1983, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas (português, ed. revisada)
  • 1984, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas - Ed. Normal (inglês ed. revisada)
  • 1985, Tradução Interlinear do Reino das Escrituras Gregas - NT Interlinear grego / inglês (revisão 1969)
  • 1986, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas - Ed. Referências (inglês)
  • 1986, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas - Ed. Normal e Ed. Referências (português)
  • 2007, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas - Ed. Normal (português)
  • 2013, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas - Ed. Revisada (inglês)

Saiba Mais

Ligações Externas

Rede da Wikia

Wiki Aleatória